domingo, 23 de janeiro de 2011

A escuridão que mata

O povo que andava na escuridão viu uma forte luz; a luz brilhou sobre os que viviam nas trevas. (Isaías 9.2)

farol mãos de DeusA maioria das pessoas hoje não sabe mais o que é andar na escuridão. Não como antigamente se andava na roça (colônia). Hoje, se falta luz (um apagão, por exemplo), ainda temos as velas, as lanternas, as luzes dos celulares, etc… Então não se tem muita noção de como é difícil caminhar na escuridão por lugares desconhecidos. Mas vamos tentar um exercício:

Você está completamente no escuro, como nunca tinha visto antes, está caminhando e não sabe onde está, porque acordou ali. Levanta e percebe que não está dentro de uma construção, sente o solo, sente o vento, ouve barulhos estranhos… Não tem uma lua no céu ou mesmo as estrelas, pois tudo está nublado. Mas você precisa andar para chegar a um lugar seguro, então começa. Tropeça, cai, se machuca, levanta, cai numa vala, vai novamente tateando e nada de ver. De repente, você vê uma luz fraquinha e vai ao encontro dela. Mesmo esta luz fraquinha, no meio da escuridão, guia você como um farol direciona em segurança um navio no mar revolto.

Conseguiu “se ver no escuro”? Espero que sim, para poder ter uma noção da dificuldade que a escuridão traz.

Pior ainda é a escuridão da alma. Alam que anda perdida em seu pecado. Para esta escuridão a única luz é Jesus Cristo. Por isso que o povo que andava na escuridão viu uma forte luz. Esta luz ilumina para dar salvação.

Creia no Senhor Jesus e você será salvo. Amém.

Rev. Jarbas Hoffimann
Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB)
Nova Iguaçu-RJ
20110120