quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

honestidade x felicidade

coração de nuvens

Feliz aquele que tem pena dos outros e empresta generosamente e que dirige os seus negócios com honestidade! (Salmo 112.5)

Emprestar generosamente não é empresatar muito.
Emprestar generosamente é emprestar com o coração aberto, pelo bem o outro, porque eu tenho aquilo que o outro precisa e o posso ajudar.
Isso faz par com o ser honesto, pois os desonestos é que cobram mais do que teriam direito. Aí entram os comerciantes que cobram exageradamente seus lucros (alguns ainda sonegam e ficam com o imposto que o cliente paga a eles), entram agiotas que enredam pessoas desesperadas e logo as deixam mais desesperadas ainda. Alguns ainda se justificam: “o dinheiro é meu e eu cobro o quanto eu quiser para vender.” Não. Ninguém tem este direito.

Feliz aquele que olha para os outros com amor (aqui traduzido por pena), que é generoso e que é honesto. Porque esta pessoa será feliz, mesmo que nunca seja rico. E se for assim, se o Senhor tiver reservado para você uma vida não abastada, mesmo assim, a promessa do Criador amoroso é de que estará com você todos os dias. Que andará ao seu lado e te dará tudo que você precisa para viver.

Por fim, ser honesto é sempre a melhor saída. Porque conseguimos dormir tranquilos neste mundo, sabendo que o Senhor nos espera, por causa do perdão que temos em Cristo, na vida eterna. Esta certeza transforma qualquer tristeza em felicidade. Amém.

Rev. Jarbas Hoffimann
Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB)
Nova Venécia-ES
20110202