quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Abra-se o mar


Há uma música assim: “então eu direi: abra-se o mar. Então passarei pulando e dançando em sua presença”. Muito bonita a música. Muito animada. Enfim...
Muito há desse pensamento hoje em dia. De que as grandes coisas registradas na Bíblia vão se repetir na vida diária das pessoas. Mas uma olhada geral no Livro Sagrado já indica o contrário. O mar não foi aberto muitas vezes, foi só uma. A Abraão se pediu o sacrifício de seu filho uma única vez e a mais nenhum cristão foi aplicado um teste de fé tão difícil. Jesus não ressuscitou todas as pessoas da sua época, nem curou todos os doentes. Então, não é porque aquela vez, com propósito específico, Deus abriu o mar, fez mortos ressuscitarem, mandou pão do céu, fez o sol parar... Que ele vai fazer isso de novo quando eu quiser.
Deus age sempre com propósitos. E o principal propósito de Deus é salvar as pessoas. Por isso Jesus algumas vezes pedia: não falem ainda... Outra vez, quando já era hora e ele estava descendo pra ser julgado e crucificado, ele disse: “Então tiraram a pedra. Jesus olhou para o céu e disse: Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sei que sempre me ouves; mas eu estou dizendo isso por causa de toda esta gente que está aqui, para que eles creiam que tu me enviaste. Depois de dizer isso, gritou: Lázaro, venha para fora!”. (João 11.41-43) O propósito não era simplesmente a ressurreição de Lázaro. Mas era mostrar que ele era mesmo o Messias e que viera para fazer a vontade do Pai e salvar a humanidade de seus pecados.
Não. Deus não vai abrir o mar só porque você quer. Mas ele vai te socorrer em todas as vezes que o mar ameaçar te afogar. Seja o mar a falta de emprego, de dinheiro, de paz, de esperança... Deus prometeu estar com você (Mateus 28.19-20) e ele estará. Mas talvez você tenha que passar por problemas, porque o mundo traz problemas. Todos os temos. Ter problemas não significa que Deus te abandonou. Cada um dos discípulos teve problemas. Alguns foram martirizados, mas hoje vivemos um tempo em que dizem pra você que cristão não vai ter problemas. É mentira. Deus nunca prometeu isso. Porém Jesus prometeu: “Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo.” (João 16.33). E aqui a chave para entender a grande diferença: Jesus nunca prometeu que nós venceríamos NO mundo, mas ele prometeu que venceríamos O mundo. Ou seja. Passar por problemas não é igual a ser derrotado. Sucumbir ao desânimo e falta de fé, isso é ser derrotado. Fomos chamados para vencer O mundo e quando alcançamos o fim de nossa vida, com a fé em Jesus Cristo, daí sim: vencemos O mundo. Talvez, aos olhos do mundo, sejamos derrotados. Como o próprio Jesus pareceu derrotado no alto da cruz. Mas sabemos que aquela foi a maior vitória de todos os tempos. Vitória que não nos abriu o mar. Mas abriu as portas do céu para todo o que crer.
Jarbas Hoffimanné formado em Teologia
e pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil,
em Nova Venécia.
www.facebook.com/pastorjarbas