sábado, 10 de outubro de 2009

Como conseguir a vida eterna?

Mc 10.17-22

19º Domingo após Pentecostes


Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).


Queridos irmãos em Cristo.

A Paz do Senhor esteja com todos vocês.

Um jovem judeu se aproxima de Jesus, se joga de joelhos no chão e pergunta: "Bom Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?" (17)

O jovem não era qualquer pessoa. Já tinha certa experiência de vida. Além disso, tinha dinheiro e, por causa do dinheiro, tinha influência entre as pessoas ao seu redor. Como acontece até hoje.

O jovem tinha conhecimento da Sagrada Escritura e estava preocupado com a vida eterna. Por causa de sua preocupação ele vai até Jesus e pergunta: "Bom Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?"

Ainda hoje esta pergunta deixa muitas pessoas inquietas. É verdade que parece que cada vez menos as pessoas se preocupam com a vida após a morte. Parece que, mesmo aqueles lugares que se chamam de igrejas não falam mais da morte e vida eterna. Preferem falar da vida aqui, que dá mais lucro.

Mas esquecendo disto, pois estes locais não são igrejas, esta é a pergunta que deixa muitas pessoas inquietas:

O que fazer para conseguir a vida eterna?

Como fazer?

Como ter certeza?

Será que há algo que se possa fazer para conseguir a vida eterna?

A pergunta pode até ser certa, mas parte de uma premissa errada: o ser humano não pode fazer nada para conseguir, por suas forças, a vida eterna. A vida eterna é presente de Deus, pela fé em Jesus Cristo. É Deus quem dá a vida eterna a todos que têm a Salvação. Por isso a pergunta está errada.

Mas em nosso texto vemos Jesus dizendo:

"Você conhece os mandamentos: 'Não mate, não cometa adultério, não roube, não dê falso testemunho contra ninguém, não tire nada dos outros, respeite o seu pai e a sua mãe.'" (19).

Jesus mesmo afirma ao jovem: você conhece os mandamentos. Jesus não pergunta, mas afirma que aquele homem conhecia os mandamentos. E conhecia mesmo. Porém os mandamentos não deixaram que ele tivesse paz. Mesmo conhecendo e tentando cumprir todos eles, aquele homem ainda estava inquieto. Lhe faltava alguma coisa. Lhe faltava a paz que só o Senhor Jesus pode dar. E cumprir os mandamentos não trará a verdadeira paz.

Algo semelhante aconteceu com Lutero, que mesmo vivendo num mosteiro e se dedicando cada vez mais à Palavra de Deus, não conseguia ter paz e via Deus como um carrasco e não como Pai. Porque Lutero via Jesus, como aquele rapaz via, como um legislador e não como o Senhor que nos ama.

Jesus mostra àquele jovem que seu pensamento sobre a salvação estava errado. Não era por cumprir a Lei que ele teria o céu. E é por aí que Jesus começa. Ele aponta para os mandamentos, mas cita apenas aqueles que se referem ao próximo. Nenhum dos mandamentos que falam de Deus é citado.

Por que Jesus faz assim?

Porque é mais fácil reconhecer o pecado e a hipocrisia quanto a estes mandamentos. Não é necessário muito conhecimento e vivência espiritual para alguém saber que roubou, por exemplo.

E Jesus sabia que o jovem estava satisfeito com seu cumprimento da Lei. Ele achava que isso lhe faria merecedor da vida eterna. Porém o cumprimento da Lei não lhe trouxe tranquilidade. A ponto de ele se lançar aos pés de Jesus para saber como ter a vida eterna.

Jesus fala dos mandamentos porque sabia o que passava no coração daquele jovem. O rapaz achava que, por cumprir certas regras e observar certas cerimônias, Deus lhe daria o céu, mas ainda tinha dúvidas e por isso vai a Jesus.

E quantos ainda têm dúvidas hoje? E quantos têm certeza da coisa errada?

As pessoas cumprem regras como jejuns, vigílias, orações na madrugada, seminários, retiros, procissões, votos e tantas outras leis inventadas por pessoas. E o pior: as pessoas querem cada vez mais as recompensas terrenas e cada vez menos se lembram que precisam da salvação de Jesus para ter a vida eterna.

Aquele jovem buscava a vida eterna. Mas também estava preocupado com a vida terrena. Prova disso é que quando Jesus lhe pede uma prova e diz: "Falta mais uma coisa para você fazer: vá, venda tudo o que tem e dê o dinheiro aos pobres e assim você terá riquezas no céu. Depois venha e me siga." o rapaz, dono de muitas coisas, retirou-se triste. E hoje muitos que estão dentro de locais luxuosos agiram da mesma forma.

Imaginem se Jesus dissesse: vende tudo o que você tem e doe aos pobres, depois vem e me segue. Quantos ainda cantariam nas TVs e rádios: "Estou seguindo a Jesus Cristo..."?

O texto do evangelista Marcos mostra um reflexo de nossos tempos. As pessoas querem Deus para servir como um prêmio da Mega Sena. Ou um parente milionário que deixou uma herança. Capaz de dar todas as riquezas neste mundo. Mas a maioria nem lembra que tudo que é riqueza ficará para trás. Tudo será consumido pelo fogo do último dia. Menos a fé em Jesus.

Naquele dia importará ter a fé verdadeira ou não. Naquele dia importará se você crê em Jesus Cristo ou não. Naquele dia importará se você viveu na fé ou não, como lembra Apocalipse (14.13): "felizes as pessoas que desde agora morrem no serviço do Senhor! ... Elas descansarão do seu duro trabalho porque levarão consigo o resultado dos seus serviços."

Se você crê no Senhor, então acredita que a Salvação é por graça e de graça. Pela graça de Deus, pela fé em Jesus Cristo. Não é possível comprar a salvação nem por todo o dinheiro do mundo. Não é possível comprar a salvação por meio de esforços. Aliás, a salvação é aquilo de mais importante que alguém poderia ter. Mas muitos preferem o carro do ano.

Carros existem muitos e muitos meios de tê-los, mas o único meio de ganhar a Salvação é tê-la, de presente, de Deus. E Deus dá a salvação a todos que creem em Jesus Cristo.

Então, cada vez que você sentir vontade de fazer a pergunta: "Bom Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?"
(17) lembre que não pode fazer nada para ter a salvação. E nem precisa. Pois Cristo fez todo o necessário. Cada vez que alguém te fizer uma pergunta assim, responda: Jesus Cristo te salva, creia no Senhor Jesus e você será salvo.

Jesus, depois de cumprir sua tarefa, nos deixou ainda no mundo, como portadores desta linda mensagem. Estamos aqui para proclamar as maravilhas de Deus, que nos salva. Para que as outras pessoas também tenham a mesma fé que hoje nos salva.

E aquele que é do Senhor também tem diante de si os mandamentos que foram lembrados ao jovem rico. Os mandamentos nos servem de orientação e até como testemunho aos de fora.

O cumprir os mandamentos não nos salva, mas ninguém será salvo sem cumprir os mandamentos.

Cumprimos os mandamentos para mostrar que nos preocupamos com a vontade de Deus. Que queremos fazer deste mundo um mundo melhor, porque esta é a vontade de Deus.

Então, naquele último dia, o Senhor olhará para nós com o mesmo carinho que olhou pro rapaz rico e dirá:

Vem comigo meu filho, porque você tem a salvação. Você creu em Jesus Cristo e ele cumpriu a lei em seu lugar. Por causa de Jesus, meu Filho, eu também sou seu Pai. Entre na vida eterna, pois, de graça e por graça ela está preparada para você, desde a fundação do mundo.

O jovem preferiu as riquezas e perdeu a vida. Mas aqueles que creem em Jesus têm a vida eterna. Amém.


E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus