Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2018

A estátua do pequeno Matthew

Estes dias, acompanhando as redes sociais, uma foto me chamou a atenção. A foto foi tirada em um cemitério americano, naqueles belos gramados verdes e cheios de lápides. Só que, no meio daquelas inúmeras lápides cinzas e padronizadas, uma era bem diferente. Acima da lápide havia uma estátua. Era a imagem de um menino. Ele vestia camiseta, bermuda, meias e tênis, como qualquer outro garoto. Aquele menino da estátua estava sorridente, levantando-se de uma cadeira de rodas, também retratada na estátua. Sim, ele estava feliz, com suas pernas cheias de forças, com sorriso no rosto, olhando para o alto. A sua mão estava estendida aos céus, como se alguém estivesse o levando dali.
Ao pesquisar a respeito da imagem, logo achei a história por detrás daquela lápide. O nome do menino é Matthew Stanford Robison. Ele teve problemas ao nascer e, por isto, teve sequelas, ficando com uma grave paralisia. Matthew viveu até os 10 anos. E, como forma de homenagem, seu pai fez aquela estátua maravilhosa d…

Whatsapp na Igreja

Há muitas coisas com as quais a Igreja não precisava lidar “antigamente” que precisa lidar hoje. De tempos em tempos isso acontece. Já no primeiro século, teve que lidar com a necessidade ou não da circuncisão. Mais adiante confessou, no Credo Apostólico, que cria em um Deus que é Triúno… Logo depois precisou dizer que Jesus Cristo era Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem, no Credo Niceno e depois ainda reafirmar que apesar de ser Deus Pai, Filho e Espírito Santo, é apenas um Deus Triúno. Isso foi feito no Credo Atanasiano. Na nossa “geração passada”, muitos tiveram que lidar com a TV, por exemplo. E muitos erraram com a TV. A “demonizaram”. Tornaram o aparelho no mal que, na verdade, está e sempre esteve no coração humano (Mateus 15.19: “Porque é do coração que vêm os maus pensamentos, os crimes de morte, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, as mentiras e as calúnias.”). Depois, estas mesmas “igrejas” que demonizaram a TV, fizeram e fazem uso dela. E, muitas vezes, de forma…

O Paradoxo Pentecostal (parte 1)

Acredito que este texto traz uma reflexão muito importante. Veja: Há cerca de um século, o mundo protestante se viu invadido por um movimento avivalista que recebeu o nome de movimento pentecostal. Este recebeu tal título por supostamente basear-se nos fatos acontecidos no célebre dia de pentecostes que ocorreu após a ascensão de Cristo aos céus, e que é detalhadamente explicado no capítulo 2 do livro de Atos dos Apóstolos. Segundo seus propagadores todo crente deveria buscar a mesma experiência vivida pelos apóstolos nesse dia, ou seja, segundo eles todos devem falar em línguas (alguns também chamam línguas estranhas). E ainda, segundo suas idéias, isso se dá o nome de batismo com Espírito Santo. Todo crente deve, segundo a doutrina pentecostal buscar essa experiência. Como já dissemos, praticamente um século se passou e muitos, extremamente mal instruídos e preparados não se aperceberam de que o referido texto não fala em batismo. Que essa experiência só se repetiu mais duas vezes, em…