domingo, 28 de junho de 2009

acompanhados por Deus temos esperança

Culto Cantate Distrito Rio de Janeiro

Que a graça do Senhor Jesus Cristo,
o amor de Deus
e a presença do Espírito Santo
estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Texto Bíblico: Mt 6.24-34


Mensagem:

Acompanhados por Deus temos esperança

Queridos irmãos em Cristo.

Na verdade, depois do hino cantado a pouco pelo Coral Bom Pastor, me sobra muito pouco para falar. Pois o hino que ouvimos, refletindo o evangelho escolhido para este culto, lembra:

"Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os passarinhos?" (Mt 6.26).

E ainda: "Vejam como crescem as flores do campo: elas não trabalham, nem fazem roupas para si mesmas. Mas eu afirmo a vocês que nem mesmo Salomão, sendo tão rico, usava roupas tão bonitas como essas flores." (Mt 6.28-29).

Obviamente este texto não está dizendo para vivermos relaxadamente. E muito menos para que não trabalhemos. Ele é um texto que expressa confiança em Deus. E essa confiança nos enche de esperança, mesmo em dias sombrios como um vale da morte.

Em Mateus, Jesus está nos lembrando quem realmente nos dá todas as coisas: de Deus Pai. É ele que nos enche da verdadeira esperança.

E Jesus ainda conclui:

"Portanto, não fiquem preocupados, perguntando: 'Onde é que vamos arranjar comida?' ou 'Onde é que vamos arranjar bebida?' ou 'Onde é que vamos arranjar roupas?' Pois os pagãos é que estão sempre procurando essas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso. Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas." (Mt 6.31-33)

E certamente aí está o grande problema na vida cristã. Temos tantas coisas pra colocar em primeiro lugar, que Deus acaba relegado a um canto. Quando sobra o canto pra ele!

Nossa vida moderna, que parece cada vez mais cheia de afazeres, nos distancia do amor de Deus e acaba nos deixando sem esperança. Estamos sempre correndo atrás do relógio, das finanças, da saúde...

Precisamos de tempo para o trabalho — dentro e fora de casa —, para a TV, pro computador (no trabalho)..., pro cinema, pro shopping, pra pagar documentos, pra levar os filhos à escola, pra ir à escola, pro computador (nos estudos)..., pro balé, pro karatê, pra natação, pras aulas de inglês, espanhol, chinês, mandarim, pro computador: orkut, msn, facebook, blogs, etc...

A gente cansa só de pensar nisso tudo. E já sabe que não vai ter tempo pra tanta coisa. O que fazer então?

Priorizar.

Esta é a receita de Jesus: priorizar:

"ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas".

O que é importante? Qual a prioridade?

Lembro-me de uma canção que talvez vocês conheçam:

|: Senhor, dá tempo pra mim.

De ocupar, minha vida contigo. :|

|: Se não eu vou pelo vento

e perco o meu tempo caindo em perigo. :|

Esta música fala de prioridade, porém ela não reflete verdadeiramente a realidade. Pois Deus nos dá o tempo. É dele que ganhamos cada segundo. Nós é que o desperdiçamos em coisas de menos valor. Então deixamos de ser acompanhados por Deus. Não porque Deus nos abandone, mas porque nós o abandonamos.

E desacompanhados de Deus, perdemos a esperança, tanto para esta vida, quanto para a vida eterna.

Mas acompanhados por Deus, temos esperança.

É este o tema deste culto Cantate.

Sozinhos, nos desesperamos, acompanhados por Deus, temos esperança.

Vejam os pássaros e os lírios, ou como a poesia do Pr. Nestor:

"Vede os lírios, belos perfumados,

lírios tão puros, alvos como a neve,

pontuando os campos, solidões distantes,

num adorno agreste, momentâneo, breve.

Olhai as aves do céu:

não semeiam e não colhem, nem ajuntam.

Contudo, vosso Pai celeste as sustenta.

Entretanto vós valeis, sim muito mais

do que as aves, as aves do céu."


Vocês valem tanto para Deus, a ponto de ele entregar seu único Filho por vocês. E por causa de Jesus, nós temos a salvação. Isso não enche vocês de esperança?

O Senhor lhes dá todo o tempo do mundo, por isso a desculpa de estar sem tempo não cola. O que falta é nos dedicarmos às prioridades: ler a Palavra de Deus, orar, estar na Casa do Pai, participar da Santa Ceia, receber o perdão e Deus "lhes dará todas essas coisas".

Promessa do Salvador Jesus.

E Jesus é aquele que nos acompanha junto ao Pai e ao Espírito Santo até o fim dos tempos, como prometeu no fim do Evangelho de Mateus: "...lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos." (Mt 28.20).

Não estamos sozinhos. Estamos acompanhados por Deus. E acompanhados por Deus temos esperança de dias melhores aqui e incomparavelmente melhores na eternidade.

Que nós possamos sempre cantar (e quem souber pode cantar junto):

|: Senhor, dá tempo pra mim.

De ocupar, minha vida contigo. :|

|: Se não eu vou pelo vento

e perco o meu tempo caindo em perigo. :|


Assim nunca ficaremos desesperançados. Pois acompanhados por Deus, temos esperança sempre. Amém.


E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus

não tenha medo; tenha fé!

4º Domingo após Pentecostes

Que a graça do Senhor Jesus Cristo,
o amor de Deus e a presença do
Espírito Santo estejam com
todos vocês! (2Co 13.13).

Texto Bíblico:

Marcos 5.21-43


Mensagem:


Não tenha medo; tenha fé!


Queridos irmãos em Cristo.

Na última quinta-feira uma notícia surpreendeu o mundo: morreu Michael Jackson. Não chegou a chocar, mas surpreendeu. Afinal, nesta época em que as pessoas vivem até perto dos 100 anos, viver apenas 50 é viver pouco. Ainda mais para alguém que poderia recorrer aos mais caros e modernos tratamentos de saúde...

Mas aquela surpresa inicial foi passando, conforme éramos lembrados de todo o histórico de saúde frágil e vida conturbada do maior ídolo pop de todos os tempos. Foram muitos escândalos, muitos tratamentos de saúde obscuro, muitas drogas para acabar com as dores. Inclusive, uma destas drogas, o Demerol, derivado do ópio, pode ser a provável causa da morte do cantor. Era um narcótico fortíssimo, usado para acalmar as dores. Vários noticiários lembraram que o cantor era viciado em analgésicos.

A morte de Michael Jackson surpreendeu, mas a morte é sempre surpreendente. Seja ela ao nascer ou com idade avançada. Pior ainda é para um pai, ter que sepultar seu filho. Por isso se coloquem no lugar de Jairo. Lembrem também de todo mal que os chefes dos judeus causaram a Jesus. Pois bem, Jairo era o "chefe da sinagoga" (5.22), que era alguém encarregado do bom andamento do culto público.

Quando Jairo vê que sua filha está por morrer, ele vai procurar Jesus. Nada mais interessa, pois a vida de sua filha estava em risco. Perto de Jesus, Jairo "se joga aos pés de Jesus, pedindo com muita insistência: — A minha filha está morrendo! Venha comigo e ponha as mãos sobre ela pra que sare e viva!" (5.22-23).

Mas antes de conseguirem ir, Jesus é parado por uma mulher que sofria havia 12 anos. Olhando para a mulher, Jesus lembra:

—Minha filha, você sarou porque teve fé. Vá em paz; você está livre do seu sofrimento. (5.34).

Este acontecimento não alegrou apenas àquela mulher. Certamente Jairo teve a confirmação de que buscou ajuda no lugar certo. Mas a alegria vira tristeza novamente: "chegaram alguns empregados da casa de Jairo e disseram: —Seu Jairo, a menina morreu. Não aborreça mais o Mestre." (5.35).

Esta frase é muito parecida com outro texto bíblico...

Marta, irmã de Lázaro disse a Jesus: "Se o senhor estivesse aqui, meu irmão não teria morrido." (Jo 11.21).

Mas Jairo tinha feito a coisa certa. Ele recorreu à fonte da nossa esperança: Jesus Cristo. Aquele que é a ressurreição e a vida.

Jesus olha para Jairo e diz:

"Não tenha medo; tenha fé!" (5.36)

Para chegar até Jesus, Jairo despiu-se de tudo que o impedia de chegar perto do Mestre:

1) Colocou de lado os seus preconceitos;

2) Deixou de lado sua vaidade de chefe.

3) Sujeitou-se a outra pessoa, quando se ajoelhou diante de Jesus.

4) Reconheceu em Jesus a única esperança e foi atrás dele.


Assim como a morte vem sem avisos, também acontecem muitas coisas ruins em nossas vidas. Não é por acaso que os vendedores de milagres estão lotando templos de um deus inesistente. Um deus edir, valdomiro, ou qualquer outro destes mercadores de promessas falsas e carniceiros do sofrimento alheio.

Os problemas e dificuldades sempre existirão enquanto este mundo existor. Mas para os filhos de Deus Jesus diz: "Não tenha medo; tenha fé!" (5.36).

Faça como o profeta Jeremias, que no capítulo principal de suas Lamentações diz: "o amor do Senhor Deus não se acaba, e a sua bondade não tem fim." (Lm 3.22).

É este mesmo Deus que olha por você todos os dias. Que vê o sofrimento pelo qual você está passando, mas que prometeu e vai te salvar.

O inimigo quer que você pare de crer. Quer que você abandone Jesus, mas "Não tenha medo; tenha fé!"

A melhor tradução para esta frase, na verdade, seria: "Pare de ter medo e continue crendo." Ou seja, continue no caminho do Senhor. É um caminho sempre bom no final.

Jairo continuou crendo e viu sua filha viva novamente. Mas as nossas esperanças em Jesus não são apenas para esta vida. São para esta vida e também para a vida eterna.

Quando os problemas vierem "pare de ter medo e continue crendo em Jesus". Continue lendo a Palavra do Senhor. Continue participando dos Sacramentos. Assim é que Deus nos tira o medo e aumenta a fé.

É assim que o Senhor nos mostra que o amanhã pode e será melhor. Pois a nossa esperança está firmada no Senhor da Vida. Ele vive e nós também viveremos. Por isso, não tenha medo; tenha fé em Jesus Cristo. Amém.


E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Secreto e público


Dias atrás o Jornal Nacional apresentou uma série de reportagens sobre obras sociais de igrejas evangélicas presentes no Brasil. A surpresa foi grande, muitos afirmando que havia interesse por trás. Em todo o caso, lá estavam as notícias internas de igrejas no horário mais nobre da televisão brasileira. Algo estranho quando geralmente assunto de igreja é manchete só em casos de escândalos. Mas isto não acontece só com instituições religiosas. Em qualquer seguimento são os fatos ruins que chamam a atenção. Na minha igreja, por exemplo, a identificação "luterana" hoje está em destaque com os problemas da Ulbra. E mesmo quando esta Universidade confessional tem muita coisa boa para mostrar, o interesse jornalístico e público fica por conta dos "pecados". Se não dá para tirar a razão mercadológica da mídia nem lutar contra o poder que ela tem, o jeito é transformar o "bom" em notícia. Mas como fazer isto?
E o que dizer da recomendação de Jesus: "Tenham cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de não serem vistos pelos outros" (Mateus 6.1). Na verdade, esta é a tentação que um cristão ou uma igreja sempre enfrenta. Se a primordial tarefa cristã é pregar e viver o Evangelho, existe grande diferença na visibilidade do pregar e do viver. O pregar precisa do público enquanto o viver do secreto. Por isto as palavras do Senhor: "Você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isto de tal modo que nem mesmo o seu amigo mais íntimo fique sabendo do que você fez. Isso deve ficar em segredo" (Mateus 6.3,4).

Nossa tendência, no entanto, é fazer o contrário. O ruim colocamos debaixo do tapete e o bom no pedestal. Igual ao Senado brasileiro, onde as coisas boas aparecem na TV Senado e os "atos secretos" e inescrupulosos entre quatro paredes do gabinete. E se agora o secreto virou público e o público virou secreto, isto serve de lição para todos nós – porque todos têm um senador mau caráter dentro de si. "Não há ninguém que faça o bem, todos mentem e enganam sem parar" (Romanos 3.12-13), confirma a Bíblia.

Por isto o melhor caminho é ouvir a voz do profeta: "Em sinal de arrependimento, não rasguem as roupas, mas sim o coração" (Joel 2.13).

Mas como se rasga o coração? "Vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa" (Mateus 6.6). É a dica de Jesus para a recompensa, ou seja, o presente da nova vida que o Salvador oferece sem nenhum tipo de exigência. Aliás, a caridade e as obras de amor são frutos espontâneos do perdão. Por isto a surpresa: – Senhor, quando foi que ajudamos o Senhor? Quando vocês ajudaram o próximo, respondeu o Rei da parábola (Mateus 26.34-40).



Marcos Scmidt
Pastor luterano
Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo-RS
24 de junho de 2009.

sábado, 13 de junho de 2009

venha o teu reino

Texto Bíblico

[26]Jesus disse:

– O Reino de Deus é como um homem que joga a semente na terra. [27]Quer ele esteja acordado, quer esteja dormindo, ela brota e cresce, sem ele saber como isso acontece. [28]É a própria terra que dá o seu fruto: primeiro aparece a planta, depois a espiga, e, mais tarde, os grãos que enchem a espiga. [29]Quando as espigas ficam maduras, o homem começa a cortá-las com a foice, pois chegou o tempo da colheita.

[30]Jesus continuou:

– Com o que podemos comparar o Reino de Deus? Que parábola podemos usar para isso? [31]Ele é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes. [32]Mas, depois de semeada, cresce muito até ficar a maior de todas as plantas. E os seus ramos são tão grandes, que os passarinhos fazem ninhos entre as suas folhas.

[33]Assim, usando muitas parábolas como estas, Jesus falava ao povo de um modo que eles podiam entender. [34]E só falava com eles usando parábolas, mas explicava tudo em particular aos discípulos.Queridos irmãos em Cristo.


Texto na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (Sociedade Bíblica do Brasil)


Mensagem


Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).


Venha o Teu Reino


Queridos irmãos em Cristo.

Quando oramos o Pai Nosso, sempre dizemos: "Venha o teu Reino". Este é o pedido que vem logo depois de: "Santificado seja o teu nome". É o segundo pedido, ou a segunda petição.

No Catecismo Menor encontramos a seguinte explicação desta petição:

"O reino de Deus vem, na verdade, por si mesmo, sem a nossa prece; mas suplicamos nesta petição que venha também a nós." E isso acontece "quando nosso Pai celeste nos dá o seu Espírito Santo, para crermos, por sua graça, em sua santa palavra, e vivermos uma vida com Deus neste mundo e na eternidade." (CM, 2ª Petição).

O Reino de Deus chega aonde chega a Palavra de Deus. É o que nos lembra o Catecismo Maior, quando diz: "assim como o nome de Deus é santo em si mesmo e não obstante pedimos que seja santo entre nós, da mesma forma também o seu reino vem por si mesmo, sem as nossas petições, e contudo pedimos que venha a nós, isto é, que atue entre nós e junto a nós, de sorte que também sejamos parte daqueles entre os quais o seu nome é santificado e seu reino está em vigor." (CMa, 50, LC. p. 463).

E segue o Catecismo Maior: "'a vinda do reino de Deus a nós' ocorre de duas maneiras: primeiro aqui, no tempo, mediante a palavra e a fé; em seguida, na eternidade, pela revelação. Agora pedimos ambas as coisas: que venha àqueles que ainda não estão nele, bem como a nós outros — que já o recebemos —, por diário incremento, e futuramente, a vida eterna." (CMa, 53, LC p. 464).

Parafraseando o Catecismo Maior podemos dizer que estamos fazendo a seguinte oração:

Amado Pai, pedimos que o senhor nos dê em primeiro lugar a sua Palavra, para que o evangelho seja pregado de forma verdadeira em todo o mundo; em segundo lugar, que o evangelho seja aceito pela fé, e que atue e viva em nós. Assim, Senhor, que pela tua Palavra e pelo teu Espírito Santo o teu reino esteja entre nós e que o reino do diabo seja destruído, para que não tenha direito nem poder sobre nós e nossas vidas. E que, por fim, sejam os inimigos — pecado, morte e inferno —, completamente aniquilados. Para que nós, filhos teus e herdeiros do teu reino, possamos viver em plena justiça e felicidade eterna.

Na segunda petição, nós não pedimos mais um bem material. Não pedimos saúde ou algo de menos importância. Estamos pedindo um tesouro eterno e inigualável. E também tudo aquilo que o próprio Deus dispõe para nós.

Agora que recordamos tudo isso, vamos ver nosso texto bíblico:

Jesus aparece falando do Reino de Deus. E falando deste reino ele lembra que o crescimento do Reino não depende de nós. Pois é como jogar uma semente na terra para que produza. Nós não podemos obrigá-la a produzir, pois se ela tiver que produzir, produzirá quando a gente estiver vendo ou não. Quando nós estivermos perto ou longe. A sua produção depende do solo.

Assim, no crescimento do Reino de Deus, nós somos as testemunhas. Nós jogamos as sementes, mas o crescimento depende de Deus. É ele que dará os frutos e fará a colheita no dia da vinda de Jesus Cristo. Esta é a primeira verdade que está nos versículos 26 a 29.

Também no texto do evangelho de hoje, versículos 30 a 32, Jesus compara o Reino de Deus a uma semente de mostarda.

Ele lembra que a semente de mostarda é minúscula, mas a planta fica bem grande. Com uma média de 3 metros de altura.

Pode não parecer tão alta, comparada com outras árvores, mas lembre que ela é comparada com outras verduras. Ou seja, comparada com uma pimenteira, a mostarda é gigante. Se comparada com um alface é maior ainda.

Talvez isso nos ajude a entender melhor porque Jesus diz que ela é uma grande planta. Inclusive, em seus galhos, os pássaros costumavam fazer ninhos.

Aí está outra coisa importante nesta parábola de Jesus: os passarinhos são uma figura de linguagem para designar os não judeus. Então, se o Reino de Deus começa pequenino como uma semente de mostarda, ele se transforma em algo gigantesco que tem lugar até para aqueles que não eram parte da aliança com o Senhor.

O Reino de Deus é para todos. E nós somos mensageiros deste Reino. Quando, no Pai Nosso, pedimos "Venha o teu Reino", precisamos ter consciência que nossas atitudes ajudam ou atrapalham a vinda do Reino.

Atrapalhamos quando não vivemos como cristãos. Quando nossa vida é um amontoado de mágoas e brigas. Falta de perdão e coisas semelhantes.

Ajudamos o Reino de Deus vir, quando amamos a Deus e ao próximo, quando procuramos estar de bem com todos. Quando procuramos viver como Jesus nos ensinou viver.

Todo cristão quer que o Reino de Deus venha, pois ele quer que mais e mais pessoas sejam integradas à fé. Você não gostaria que a Palavra de Deus chegasse a todas as pessoas? Não gostaria que todos fossem salvos?

Pois bem, você também foi escolhido para isso. Nossa comunidade existe com este objetivo duplo: manter aqueles que já fazem parte do Reino de Deus e chamar os de fora para também pertencer a este maravilhoso reino.

Este pequeno grão se transforma numa planta gigantesca. Onde os que buscam abrigo, encontram seus ninhos. Onde nós, como filhos, vivemos protegidos dos inimigos do Reino.

É onde o Espírito do Senhor está presente. Neste lugar se vive na Palavra de Deus. E está presente o reino de Deus, pois é onde existe a salvação que Jesus Cristo nos deu.

Onde Jesus está com sua Palavra Salvadora, ali está o reino de Deus. Amém.


E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ


Glórias Somente a Deus

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Jesus não desiste de você

Se você está afastado de Jesus, leia o livreto abaixo. Se precisar de uma cópia para imprimir, peça que lhe enviamos.
Se você não está longe de Jesus, sabe como isso é bom! Então certamente conhece pessoas que estão longe do Salvador. Imprima uma cópia e dê de presente. Leia junto com a pessoa. Convide para que venha à Casa de Deus.
Lembre que Jesus jamais desiste de você e ele quer que você, que se afastou, volte para ele continuar cuidando de você e te mostrando o caminho para a vida eterna.
E também quer usar aqueles que hoje estão com ele, para que sempre continuem firmes e possam trazer outros pro caminho da Vida Eterna.

[1]

[2] [3]

[4] [5]

[6] [7]

[8] [9]

[10] [11]

[12] [13]

[14] [15]

[16] [17]

[18] [19]

[20]

terça-feira, 9 de junho de 2009

fim trágico



Fim trágico

"Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte." (Salmo 1.6)

Para ler todo o Salmo clique aqui.

Se você soubesse que um avião vai explodir em mil pedaços, entraria nele? Ninguém saudável entraria. Pode ser que alguém extremamente depressivo entrasse, mas este não mais estaria consciente de seus atos, pois a depressão tomou conta.

Se você soubesse que vai para uma desgraça pior que um acidente de avião, você iria?

Ninguém em sã consciência vai. Nem eu, nem você.

É isso que não se pode entender. Deus está dizendo com todas as letras: "o fim dos maus são a desgraça e a morte", mas mesmo assim muita gente não dá ouvidos. Ignoram Jesus Cristo e seu sacrifício redentor na cruz. E como sem fé em Jesus é impossível agradar a Deus, estas pessoas são os "maus" e elas tem como destino a "desgraça e a morte". Não apenas a morte física, mas a segunda morte, a morte eterna. Fogo eterno.

Enquanto lê estas palavras, não pense em outros. Pense em si mesmo. Pense em quantas vezes rejeita a Deus com as suas atitudes. Então se lembre que Deus não conta você entre os maus. Ele quer contar você entre os bons. Entre aqueles que creem em Jesus e que por isso têm o perdão dos pecados, salvação e vida eterna.

Vamos nessa! Vamos entrar neste caminho que leva à vida eterna. O Senhor Jesus estará com você em todos os momentos. Nunca te abandonará e te levará com ele para a graça de Deus. E enquanto esse dia não chega, ele "dirige e abençoa" a sua vida. Pois você crê no Senhor Jesus. Isto sim é bom saber. Amém.

Dirige, Senhor, a minha vida. E conduz os meus passos no teu caminho... Perdão pelo afastamento de ti e perdão pela distância do irmão pecador. Ensina-me a viver o perdão e o amor ao próximo. Mantêm-me sempre no caminho da graça eterna. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Pjh (09/06/2009)

a hora da separação



A hora da separação

"No Dia do Juízo eles serão condenados e ficarão separados dos que obedecem a Deus." (Salmo 1.5)

Para ler todo o Salmo clique aqui.

Ali estava a mãe de Andressa. Sua menininha, tão pequenininha... Estava lhe dando as costas e entrava de mãos dadas com a professora, à escola, pela primeira vez. —Meu Deus ela é ainda muito pequena para ficar sozinha... E a mãe fica ali algum tempo para ver se não terá que socorrer sua filha. Ao fim percebe que a filha está crescendo. E muito mais rápido do que qualquer pai ou mãe deseja.

Ao perceber a separação, a mãe sente que lhe falta algo. É uma sensação de vazio inexplicável. Uma sensação de rompimento de que algo está se quebrando.

Se você tem família, ou muitos amigos, com os quais convive sempre, certamente sabe da falta que eles fazem. O que acontece quando sua família sai toda e te deixa sozinho por alguns dias? Nos primeiros dias você viverá bem. Mas logo estará começando a falar sozinho, pois sente falta daqueles com quem conversava sempre. Aí se entende melhor quando uma viúva parece falar sozinha. Ela sempre tinha seu marido para falar com ela, ou ao menos para ouvir.

Separação é difícil. Agora imaginem o que sentirão aqueles que forem separados de Deus para sempre! Imaginem isso, mas ainda pior: eles vão ter que reconhecer que se tivessem acreditado em Jesus, eles estariam unidos com Cristo para sempre e nada os separaria do amor de Deus que é nosso por causa de Cristo.

Para estar unido com Cristo naquele dia, o Senhor nos quer junto dele agora. Creia em Jesus e você será salvo. Amém.

Senhor Jesus não permita que meus pecados me separem de ti. Perdão por tentar viver sozinho... Separado de ti. Sei que preciso de ti e, por isso te peço, que por tua Palavra e Santos Sacramentos, me faças compreender cada vez mais esta necessidade. Em nome teu, amém.

Pjh (09/06/2009)

e o vento levou



E o vento levou...

"O mesmo não acontece com os maus; eles são como a palha que o vento leva." (Salmo 1.4)

Para ler todo o Salmo clique aqui.

Os maus diante de Deus são aqueles que não querem saber dele. Aqueles que não têm fé em Jesus Cristo. Mesmo que sejam boas pessoas aos olhos do mundo, são maus aos olhos de Deus e por isso, nada que fazem é bom, pois não procede da fé. Não que não sejam boas pessoas, mas suas ações nada lhes acrescentam para a sua salvação eterna. Pois, sem fé, é impossível agradar a Deus. E é impossível chegar diante de Deus.

Você certamente já viu filmes americanos, onde uma planta, meio arredondada, corre solta ao vento, como se fosse uma "bola de mato" seca. Ela vai com o vento. Mesmo que para ela aquilo seja aparentemente bom, pode não ser. É bom porque é nesse processo que as suas sementes caem no chão e ela pode se reproduzir. Gerando outras "criaturas do vento". Mas, no final, onde ela vai parar? No deserto? No mar? No fogo?

A palha de café, tão consumido e produzido neste país maravilhoso que Deus nos deu, depois de seca fica levíssima. E qualquer brisa a levaria para longe. Assim é a vida daqueles que não querem saber de Deus. Eles não têm rumo. Voam nos ventos. Aparentemente é bom, prazeroso, divertido... Mas onde vão parar? No deserto? No mar? No fogo?

O Senhor nos diz que o fim dos maus será a destruição, pois não creem em Jesus Cristo. Mas os bons — que creem em Jesus — são como árvores junto às águas. Produzem frutos para a vida eterna. Tudo isso acontece porque, pela fé em Jesus Cristo, o Espírito do Senhor está com eles. Amém.

Meu Senhor, muitas vezes não sei que rumo tomar... Mas sei que estás me guiando. Não deixe que eu vá perdido nos ventos. Guia meus passos pelo teu caminho seguro que é meu Salvador Jesus. Em Cristo perdoado, me sinto confortado e tenho a herança eterna de Jesus. Amém.

Pjh (09/06/2009)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

árvores


ÁRVORES

"Essas pessoas são como árvores que crescem na beira de um riacho; elas dão frutas no tempo certo, e as suas folhas não murcham. Assim também tudo o que essas pessoas fazem dá certo." (Salmo 1.3)

Para ler todo o Salmo clique aqui.

CERTAMENTE você já ouviu falar em transgênicos. Estes alimentos são alterados geneticamente. Para que resistam a pragas, defensivos agrícolas... Para que produzam mais e melhor. Para resistirem à seca.

Quando se ouve falar parece que os transgênicos são capazes de nascer, crescer e produzir sozinhos, mesmo que sejam plantados no asfalto, no meio do deserto do Saara!

Tive a oportunidade de acompanhar o sofrimento do povo gaúcho com várias secas. Talvez a pior que vi foi entre os anos de 2006 e 2007. Interessante foi o fato de que tal seca se deu logo que tinha passado a "onda" fortíssima em defesa dos transgênicos. Uns queriam, outros não. Estados como o Paraná tinham proibido o plantio e trânsito em seu território. Foi uma guerra psicológica terrível para aqueles que viviam da terra.

Porém naquela seca terrível se pode perceber o que as "fábricas" de transgênicos queriam esconder: na seca, nada produz.

Em compensação uma árvore saudável, bem regada e bem cuidada produz muito bem. E sempre produz seus frutos quando eles são esperados. Esta é a imagem para as "árvores" do Senhor. Elas produzem muito fruto, como lembra Jesus, ao dizer que somos parte da parreira, da qual ele é o tronco. Com Cristo frutifica-se sempre, mesmo não sendo transgênico, porque dele correm rios de água viva. Amém.

SINTO sede de ti Senhor... Meus dias passam ressequidos. Sem as águas que tu tens, nada posso produzir de bom. Como prometeste, enche-me do teu Espírito Santo e sacia a sede por todo o sempre, para que eu frutifique em boas obras. Em nome de Jesus, a água da vida. Amém.

Pjh - 08/06/2009

o meu prazer é cristo


O MEU PRAZER É CRISTO

"Pelo contrário, o prazer deles está na lei do Senhor, e nessa lei eles meditam dia e noite." (Salmo 1.2)

Para ler todo o Salmo clique aqui.

A procura pelo prazer é muito lucrativa. Pessoas gastam milhares de Reais para ter prazer ao se olhar no espelho. Pra isso usam roupas caras, jóias raras e cirurgias arriscadas.

Muito poucos têm prazer na lei. A não ser que ela se aplique a outra pessoa. Pois aí, com o dedo em riste, gritam: "Tá vendo!" Assim têm prazer na lei, apontando o erro dos outros. Mas não é disso que fala o salmista. Ele exalta a Lei de Deus porque esta não lhe deixa desorientado. Mesmo que seja dura, ela lhe aponta seus pecados. Assim, ele pode reconhecer que, diante de Deus, precisa de misericórdia e amor. Pois todos somos pecadores.

Quem já se perdeu em viagem, sabe que a Lei é importante. A Lei expressa em placas de trânsito orienta até a velocidade segura. Diz qual caminho tomar e por onde fazer o contorno. Esta lei, que é desobedecida conscientemente muitas vezes por dia, ajuda a evitar acidentes. Pois, com raras exceções, todos os acidentes fatais foram causados por alta velocidade ou desrespeito à sinalização. E muitas vezes tudo associado a outras ilegalidades como o álcool.

O cristão tem prazer na Lei do Senhor. Especialmente por saber que não depende da Lei para ser salvo. A salvação vem pela fé em Jesus e não pelo cumprir da Lei. Assim, "o prazer deles (dos de Cristo) está na lei do Senhor, e nessa lei eles meditam dia e noite." Mas só a nova criatura entende como é possível ter prazer na Lei do Senhor. Amém.

SENHOR misericordioso! Tu és o meu Deus e me orientas com tua Lei. Faze com que eu possa andar segundo teus ensinamentos e prosseguir até a morada eterna. Por Jesus Cristo, teu Filho, que morreu cumprindo a Lei em meu lugar, mas ressuscitou e vive eternamente, amém.

Pjh - 08/06/2009

sábado, 6 de junho de 2009

Deus está no comando

TEXTO BÍBLICO

[1]Havia um fariseu chamado Nicodemos, que era líder dos judeus. [2]Uma noite ele foi visitar Jesus e disse:
– Rabi, nós sabemos que o senhor é um mestre que Deus enviou, pois ninguém pode fazer esses milagres se Deus não estiver com ele.
[3]Jesus respondeu:
– Eu afirmo ao senhor que isto é verdade: ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo.
[4]Nicodemos perguntou:
– Como é que um homem velho pode nascer de novo? Será que ele pode voltar para a barriga da sua mãe e nascer outra vez?
[5]Jesus disse:
– Eu afirmo ao senhor que isto é verdade: ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. [6]Quem nasce de pais humanos é um ser de natureza humana; quem nasce do Espírito é um ser de natureza espiritual. [7]Por isso não fique admirado porque eu disse que todos vocês precisam nascer de novo. [8]O vento sopra onde quer, e ouve-se o barulho que ele faz, mas não se sabe de onde ele vem, nem para onde vai. A mesma coisa acontece com todos os que nascem do Espírito.
[9]– Como pode ser isso? – perguntou Nicodemos.
[10]Jesus respondeu:
– O senhor é professor do povo de Israel e não entende isso? [11]Pois eu afirmo ao senhor que isto é verdade: nós falamos daquilo que sabemos e contamos o que temos visto, mas vocês não querem aceitar a nossa mensagem. [12]Se vocês não crêem quando falo das coisas deste mundo, como vão crer se eu falar das coisas do céu? [13]Ninguém subiu ao céu, a não ser o Filho do Homem, que desceu do céu.
[14]– Assim como Moisés, no deserto, levantou a cobra de bronze numa estaca, assim também o Filho do Homem tem de ser levantado, [15]para que todos os que crerem nele tenham a vida eterna. [16]Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna. [17]Pois Deus mandou o seu Filho para salvar o mundo e não para julgá-lo.

Versão da Bíblia:
Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)
www.sbb.org.br (Sociedade Bíblica do Brasil).


MENSAGEM

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).


Deus está no comando


Queridos irmãos em Cristo.

Segunda-feira, pela manhã, enquanto levava minha filha à escola, soube pelo rádio do acidente com o voo da Air France.

A primeira coisa que veio à minha mente foi o que deveriam estar pensando os parentes daquelas pessoas, naquele momento. Não tinha sequer uma hora que o voo deveria ter chegado ao destino. Eles começavam a perceber que o voo não chegou e jamais chegará ao seu destino.

Que triste para o pai que deixou seu filho no aeroporto. Para a mãe que se despediu deixando a filha que "morria de medo de voar" e que só não foi junto, porque não tinha dinheiro pra pagar a viagem.

Como se sentiram aquelas pessoas? Podemos, no máximo, supor. Pois só quem passa por situações assim, é capaz de sentir de verdade o que está acontecendo. Mas certamente foi e será ainda muito mais triste, ainda mais agora que começam a aparecer corpos. E ainda sabendo que talvez, a maioria das pessoas jamais tenha nem o direito de sepultar seus mortos. Vai sempre ficar o vazio, pois não há um túmulo. Não há um caixão. E fica sempre a tristeza da esperança frustrada.

Nestes momentos de acidente sempre tenta se entender a causa. E as pessoas começam a supor muita coisa. O certo é que algo estava errado. O avião deu mais 24 mensagens de erro em quatro minutos. Desde o primeiro defeito, até a queda.

Mas do que isso tudo adianta? Certamente para prevenir futuros erros e catástrofes. Para isso se faz os relatórios de erro. Para isso se gasta milhões pra recuperar uma caixa no fundo do oceano. Porque ela talvez contenha a resposta para as perguntas que o mundo inteiro está fazendo.

Então, queridos irmãos...

Se
há em nosso mundo relatórios que demonstram falhas em aviões, carros, estradas... E que apontam os reparos necessários, existe um relatório de erros que aponta para nós. Para a nossa vida: a Lei de Deus.

Olhando para a Lei de Deus temos que reconhecer que nossas vidas é cheia de falhas. Cheia de pecados. Que estes pecados nos trazem todo tipo de prejuízos e, pior do que isso, podem nos levar à condenação eterna.

O pecado prejudica nossos relacionamentos. E precisamos saber que o pecado existe. Nós somos pecadores e todas as pessoas com as quais convivemos também são pecadoras.

Por mais que amemos alguém, em momentos de turbulências nossa amizade pode encontrar um paredão de "cumulus nimbus". E se não estivermos muito bem firmados na Palavra de Deus, nossa vida pode balançar. Nossas amizades podem se estilhaçar em milhões de pedaços, depois nos restará buscar os corpos.

Nicodemos ouviu de Jesus:

"ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo." (Jo 3.3)

Talvez as pessoas queiram que sua vida ande no piloto automático. Deixando que os ventos as levem para onde o nariz aponta. Mas quem não nascer de novo não pode chegar ao Reino de Deus. Quem não está em Cristo ainda é velha criatura. Quem não tem Jesus, está sem rumo. Perdido...

Mas quem tem Jesus, tem um rumo. Tem um caminho. E não é qualquer caminho. É o Caminho, a Verdade e a Vida.

O avião da Air France estava saindo do alcance dos controladores de voo, quando caiu. Mas essa perda de contato nunca acontecerá com quem tem Jesus no comando. A torre de Jesus não perde o controle. Nós muitas vezes queremos fugir do seu controle. Sair da rota.

Queremos buscar caminhos alternativos. Aliás, por buscar caminhos alternativos aconteceu aquela colisão entre dois aviões, que matou mais de cem pessoas há pouco tempo.

Mas na viagem de nossa vida não precisamos nos guiar sozinhos. Temos o guia Jesus.

Pelo batismo nós já nascemos da água e do Espírito. Aquele Espírito Santo que o Senhor prometeu e enviou. Aquele mesmo espírito que nos fortalece na fé ao participarmos da Santa Ceia. É ele quem nos orienta. É Deus quem está no comando de nossas vidas.

E mesmo que por vezes pensemos caminhar sozinhos, não estamos sozinhos. Deus está nos guiando e quer continuar.

Deus não nos abandona quando pecamos. Deus não é como os inúteis equipamentos de segurança que manda mensagens pra dizer que algo está errado, mas não apontam uma solução.

Deus mostra o que está errado e mostra como resolver.

Você é pecador... E assim está condenado ao inferno.

Jesus Cristo é o Salvador. Creia nele e você será salvo.

Pronto.

Aí está Deus no comando.

Aí está o Espírito Santo agindo em nossas vidas.

E assim nos vemos cercados de amor por toda a trindade:

Deus Pai nos criou e sustenta.

Deus Filho nos perdoou na cruz.

Deus Espírito santo nos regenerou pela água e nos mantém na fé.

E quando nos sentimos fracos, o Senhor continua forte. Ele continua nos cercando de amor.

Todos podem nos abandonar, mas o Senhor nunca nos abandonará. O Espírito Consolador estará conosco todos os dias. Até aquele glorioso dia da volta de Jesus.


Muitas vezes nossa vida é tão triste quanto foi o último desastre de avião. Mas com o Senhor em nossa vida, não perderemos o rumo. Ao pecar, ele nos trará de volta. Ao sermos arredios, ele insistirá. Pois para o Senhor, cada um de nós é precioso. Cada um de nós é único, como a ovelha perdida.

Pela fé no Senhor, fomos tornados filhos de Deus e herdeiros da vida eterna. Nessa fé o Espírito Santo nos mantém. Amém.


E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Cálice e a cruz da paixão


CÁLICE E A CRUZ DA PAIXÃO

Um dos símbolos da Paixão de Cristo é a combinação do cálice e a cruz da Paixão. O cálice ou taça, neste caso não se refere ao cálice da Santa Ceia, mas à grande agonia que Jesus teve que enfrentar, à qual o Salvador se refere como "cálice".

O cálice com o conteúdo amargo de sofrimento e morte que Jesus deveria beber, foi mencionado anteriormente no Getsêmani. Quando, por meio de sua mãe, Tiago e João perguntaram sobre os assentos de honra e poder no reino de Cristo, o Mestre os prova "Por acaso vocês podem beber o cálice que eu vou beber?" (Mateus 20.22). A referência foi claramente à sua Paixão que se aproximava. O contorno do cálice recorda a oração de Jesus no Getsêmani: "Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice de sofrimento! Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres.".

A cruz da Paixão é desenhada como tendo pontas, que como espadas de tristeza e dor iriam penetrar na alma de Jesus durante a sua paixão. Sombras da cruz tinham cruzado o caminho de Jesus ao longo do seu ministério, começando com a manjedoura da infância. O venerável Simeão, no templo, predisse que Cristo seria rejeitado e que uma espada cortaria a alma de sua mãe.

Sabendo que teria que suportar sua própria Cruz no Calvário, nosso Senhor, muito antes alerta seus seguidores a negarem a si mesmos, pegar a sua cruz, e segui-lo. Para muitos dos seus discípulos ao longo dos séculos essa cruz foi como a cruz da Paixão de Jesus — com pontas em quinas.

O Cálice e a cruz também nos trazem bênçãos: perdão dos pecados, paz com Deus, vida eterna. Por causa de Jesus ter tomado o cálice de sofrimento e suportado a cruz, nosso "copo derrama" (Sl 23.5) e nossas cruzes foram tornadas leves.

Jesus, o Bom Pastor


Jesus é representado como o Bom Pastor na arte cristão primitiva — nas pinturas das catacumbas (Roma, Nápoles, Sardenha, Sicília), mas não apenas ali. No ano 210 Tertuliano disse ter visto o símbolo do Bom Pastor em cálices e lâmpadas. No muro traseiro acima da fonte batismal da capela construída no ano de 250, no local que hoje é a Síria, o Bom Pastor e sua ovelha foram gravados.
As representações mais antigas mostram um jovem, trajando uma túnica, carregando uma ovelha em seus ombros, lembrando as palavras de Jesus sobre o pastor à procura de sua ovelha, que quando a encontra, a coloca nos ombros e vai para casa se regozijando. Os três raios identificam o pastor com Jesus, o Filho de Deus. Ele é mostrado como um jovem resoluto, como alguém que, igual a Davi, pode proteger sua ovelha dos lobos e outros predadores.
Não só comparando Jesus com o Bom Pastor — uma identificação que Jesus faz de si mesmo —, mas também os membros da igreja com suas ovelhas era uma prática afirmada pela igreja.
Jesus é realmente o Bom Pastor, atento às necessidades das ovelhas pelas quais ele deu sua vida e a tomou novamente. E nós realmente somos suas ovelhas. Embora fôssemos como ovelhas perdidas, nós agora fomos recuperadas pelo Pastor e Guardião de nossas almas, como afirma São Pedro na tradicional epístola para o Domingo do Bom Pastor. Nós fomos recuperados de nosso afastamento e retornamos para Jesus, por meio do Santo Batismo.
Tradução e adaptação: Jarbas Hoffimann

Santíssima Trindade


Já no primeiro século falsos mestres, incluindo Ário, atacaram a doutrina do Deus Triúno. O Credo Niceno, é como uma bandeira confessional contra o Arianismo e heresias similares, e declara que Jesus Cristo é igual ao Pai. O Credo Atanasiano enfatiza com grande clareza que as três pessoas de Deus são iguais: “E nesta Trindade nada é anterior ou posterior, nada maior ou menor, mas todas as três Pessoas são juntamente eternas e iguais entre si. ... em tudo deve ser honrada a Trindade na unidade e a unidade na Trindade. ”.
Um dos símbolos mais antigos da Trindade é o triângulo equilátero. Os lados e ângulos são iguais. Juntos formam uma nova figura. Este símbolo é um auxílio visual para afirmar a verdade que existem três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo, e estas são iguais. O triângulo mostra além disso que as três Pessoas constituem uma unidade — uma essência divina.
O triângulo cercado de um círculo mostra não só a unidade divina, mas també a eternidade divina. Assim como as três Pessoas são iguais em honra e poder, também são coeternas, nenhuma antes ou depois da outra.
Qualquer ilustrações da Trindade, verbal ou visual, é melhor par anos aproximar do verdadeiro ser de Deus. Nós não podemos alcançar a natureza de Deus com as nossas mentes. Mas nós podemos crer que Deus revelou a si mesmo em sua Palavra, e nós podemos adorar ao Deus Triúno com nossos corações juntamente com São Paulo: “Como são grandes as riquezas de Deus! Como são profundos o seu conhecimento e a sua sabedoria! Quem pode explicar as suas decisões? Quem pode entender os seus planos?” (Romanos 11.33).
Tradução e adaptação: Jarbas Hoffimann