Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

A plantação

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).
Queridos irmãos e irmãs em Jesus Cristo. Vocês certamente já ouviram esta parábola de Jesus. Mas alguns podem tentar perguntar, quem é o dono da plantação de uvas? Quem são os lavradores maus? Quem são os empregados que o patrão envia? E, quem é o filho do dono da plantação? Aliás, que plantação é essa? O que ela representa? Os personagens desta parábola são todos conhecidos: Deus, os profetas e servos de Deus, Jesus Cristo, os Israelitas e o campo da missão de Deus. Jesus está dialogando com os judeus e vai direto ao ponto. Ele não usa de meias palavras para tentar ludibriar seus ouvintes. Ele fala, mesmo que tenham sido palavras duras. No caso desta parábola, Jesus falava aos mestres da lei e aos demais judeus, aqueles que eram o povo escolhido. Vamos mudar a parábola e fazer uma releitura, acompanhem na Bíblia de vocês: – (Deus) fez uma plantação de uvas, arrendou-a par…

Assédio moral

A nossa perturbação com os serviços públicos é parecida com o meu problema com a Sky. Em agosto do ano passado consegui cancelar a assinatura da TV e desfiz o débito em conta corrente. Mas logo vieram as cobranças de fatura vencida. Várias ligações, todos os dias. Diante do eficiente assédio, em dezembro paguei o que exigiam e o que não devia. Logo retiraram os equipamentos e, finalmente, me senti livre da encrenca. Puro engano. Em janeiro voltaram a cobrar uma fatura vencida com ligações e mais ligações diárias por um serviço que eles já nem me oferecem. Enquanto escrevo este artigo, o assédio continua. Quem vai pagar pelo meu tempo e sossego perdidos? A Gisele Bündchen?
É assim com os serviços públicos. O Governo cobra por serviços que não oferece. E se não pagamos, nos assedia sem dó e sem piedade. Exemplo é a (in)segurança pública. Fizeram o desarmamento da população e depois tiraram a polícia das ruas. Uma piada se não fosse o horror com a bandidagem solta que mata mesmo quando nã…