domingo, 2 de julho de 2017

Nada e ninguém é mais importante que a Salvação.

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Em Mt 10.12, que lemos há alguns dias, Jesus disse aos seus discípulos:
“Quando entrarem numa casa, digam: ‘Que a paz esteja nesta casa’!” (Mt 10.12)
Jesus estava mandando os discípulos em missão.
E Jesus dá as orientações nessa primeira vez que eles iriam anunciar o Reino, sozinhos. Eles seriam embaixadores da paz. Levariam a paz às outras pessoas.
Guardem esta informação: Somos embaixadores da Paz.

Já no texto que lemos hoje, acontece algo que certamente os discípulos estranharam. Jesus diz:
“Não pensem que eu vim trazer paz ao mundo. Não vim trazer a paz, mas a espada. Eu vim para pôr os filhos contra os pais, as filhas contra as mães e as noras contra as sogras. E assim os piores inimigos de uma pessoa serão os seus próprios parentes.” (Mt 10.34-36)
Somos embaixadores da Paz. A paz que só Cristo pode dar...
Mas pode ser que esta Paz traga divisões e problemas dentro de nossa própria família...
Jesus está mostrando para seus discípulos que nem sempre será fácil permanecer fiel à missão de salvar as pessoas. Muitas vezes os discípulos seriam zombados, desacreditados, agredidos física e verbalmente... Tudo isto porque simplesmente traziam a Paz de Cristo. E Cristo não tolera outros deuses... Cristo não tolera o pecado, apesar de amar o pecador...
Por isso, seguir Jesus pode resultar em conflitos e divisões dentro das famílias. Afinal, é nossa função, apontar para a salvação, mas alguns estão satisfeitos em seus pecados e não querem saber de mudar... Daí aparece um
“não me enche...”;
“você não manda em mim...”;
“eu já sou maior de idade...”;
“vá cuidar da sua vida que da minha cuido eu...”
E por aí vai.
Muitas vezes as pessoas que amamos não compreendem que quando nós apontamos para Cristo, é para que elas também sejam salvas. Não se enganem, o diabo quer tornar a missão muito difícil.
Mas Jesus quer que seus discípulos se empenhem pela vida eterna, mesmo que isso signifique sacrificar coisas desta terra. Com toda a sinceridade, precisamos confessar que, muitas vezes, falhamos... E não colocamos Jesus em primeiro lugar em nossas vidas, nem tomamos a nossa cruz para segui-lo.
Há pessoas que preferem abandonar a sua igreja do que reconhecer o pecado e mudar...
Deixam de seguir a Jesus, mudam até de religião, por causa de um casamento, por exemplo... Assim, escolhem uma situação terrena e deixam Jesus pra lá...
Ao alertar que teríamos dificuldades, Jesus lembra que aquilo que nós não conseguimos fazer, ele fez por nós. Ele tomou a cruz e pagou o preço para que nós tenhamos a Paz verdadeira e eterna.
Vejam o exemplo de Paulo:
“tendo anunciado o evangelho naquela cidade e (Antioquia e Icônio) feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio, e Antioquia, fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus.” (At 14.21-22).
Paulo foi perseguido, preso, açoitado...
Foi rejeitado pelo seu povo e algumas vezes até por cristãos que queriam impor leis aos novos convertidos...
É preciso lembrar que “pressão, dificuldades e oposição são coisas esperadas pelo povo de Deus em sua jornada neste mundo em direção à plenitude do reino celestial de Deus.”
E como Lutero afirma no Catecismo Maior:
“Nos infligem toda sorte de infortúnios e pesares. Porque onde a Palavra de Deus é pregada, aceita ou crida e produz fruto, aí também não há de faltar a amada e santa cruz”.
Diz ainda:
“Maldições não irão faltar. Mas siga em frente e as encare com mais coragem, seja forte, e apegue-se firmemente à bênção, não importando o quanto todas as coisas pareçam estar cheias de maldições. Pois é isto que devemos concluir: estou certo de que fui batizado. Eu ouvi a Palavra da boca do ministro. Eu fiz uso do Sacramento do Altar. Essa é a verdade divina e imutável. Mesmo sendo eu fraco, ela é segura e inalterável. Vocês são filhos do reino, os seus pecados estão perdoados, o diabo foi vencido e colocado debaixo dos pés de vocês, pecado e morte não lhe farão mal; você é inculpável. Suporte, pois, as maldições hostis com serenidade.”
E para dar toda clareza da dificuldade das provas, Jesus chama o exemplo mais difícil:
“Quem ama o seu pai ou a sua mãe mais do que ama a mim não merece ser meu seguidor. Quem ama o seu filho ou a sua filha mais do que ama a mim não merece ser meu seguidor. Não serve para ser meu seguidor que não estiver pronto para mover como eu vou morrer e me acompanhar.” (Mt 10.37-38).
Lembrem que Abraão passou nessa prova.
Deus não quer a vida de nossos filhos, nem destruir nossas famílias. Ele nos quer todos juntos na vida eterna. Assim como ele não queria que Abraão matasse Isaque, mas quis testar a fé do patriarca...
Jesus alerta os discípulos que é melhor morrerem neste mundo, não abandonando a fé, do que perecer eternamente, por se afastarem da sua Palavra. Algo parecido ele diz quando manda arrancar um olho ou cortar a mão para não cair em pecado. Ele não quer que nos mutilemos... Ele quer mostrar como é importante permanecer fiel a Deus.
O ponto chave deste texto está no versículo 39:
“Quem procura os seus próprios interesses nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo, porque é meu seguidor, terá a vida verdadeira.”
Podemos e devemos ter coisas boas neste mundo. Ter uma família legal e amar esta família. Mas se minha família me leva para longe de Jesus, é preferível afastar-se da família do que de Jesus. E se minha família ainda não é de Jesus, eu preciso entregar para eles aquela Paz que só o Salvador pode dar.
Se minha família não quer vir à igreja, estudar a Palavra... Eu faço sozinho... Pois fazendo isso, estou ainda dando o exemplo a todos da importância da Palavra de Deus na minha vida... E com este exemplo, pode ser que muitos sejam alcançados pela Salvação.
No final, tudo ainda será recompensado, como Jesus diz no final de nosso texto:
“Quem recebe vocês, está recebendo a mim; e quem me recebe está recebendo aquele que me enviou. Quem receber um profeta, porque este é profeta, terá uma parte da recompensa dele; e quem receber uma pessoa boa, porque ela é boa, terá uma parte da recompensa. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem, apenas por ser meu seguidor, der ainda que seja um copo de água fria ao menor dos meus seguidores, certamente receberá a sua recompensa. (Mt 10.40-42).
Dificuldades teremos...
Mas nunca seremos abandonados.
Pode nossa família toda se afastar, que Jesus continua do nosso lado. Então, sigamos como embaixadores da Paz. Entregando a Paz de Cristo mesmo àqueles que parecem não querer ouvir... Só Jesus pode mudar as pessoas. Só Jesus pode dar a vida eterna. Você que hoje está no caminho da Vida Eterna, leve essa salvação a outras pessoas também. Cristo está com você. Ele te ama e te perdoa. E te receberá de braços abertos na casa eterna.
Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus.