sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

o aniversário sem aniversariante


Jesus veio para o que era seu, e os seus não o receberam (João 1.11).

HAVIA uma propaganda na TV em que apareciam enfeites e árvore de Natal, um monte de papais-noel e até neve, mas o rapaz só percebeu que o Natal chegou quando viu uma loja de certa marca de perfumes. "Nada lembra mais o Natal do que o perfume tal...", dizia a propaganda.

É incrível como hoje até perfume virou símbolo do Natal. E muita gente só vê que o Natal está próximo por causa das "musiquinhas" de "blim-blom" ou "deixei meu sapatinho..." nas lojas, para atrair os clientes.

AGORA, imaginem uma festa de aniversário. Tudo está pronto: a comida, os docinhos, o bolo, a bebida, os enfeites e a música. Os convidados chegam e, na hora de cantar os parabéns e entregar os presentes, descobrem que o aniversariante não está ali! É um aniversário sem aniversariante – situação muito estranha, pois o principal motivo da festa, o ponto central, não está presente.

POIS é exatamente assim que muita gente comemora o Natal. Preparam comida, bebida, enfeites, música e presentes, mas o aniversariante não está presente na festa – no máximo é lembrado vagamente – mas geralmente é substituído por outro, que é só de mentirinha e esperado por todas a crianças...

MAS, imaginem se neste Natal misteriosamente sumissem as compras, os presentes, as comidas e bebidas, o pinheirinho, os enfeites e, junto com tudo isso o próprio papai Noel! O que seria do Natal assim? Teria alguma graça? Quem sabe poderíamos fazer um teste: neste ano esquecer estas coisas e ficar com o que realmente interessa – o aniversariante, JESUS!

SEM dúvida, se o Natal é apenas o que se vê nas vitrines, repletas de novidades para pagar em várias vezes no crediário, ou o que se come em mesas fartas (e outras, miseráveis), então é a coisa mais chata que existe, pois é um aniversário sem o aniversariante. É uma fantasia que passa, como o próprio papai Noel.

CERTA vez um repórter estava nas ruas de Tókio, Japão, na época do Natal. Lá também o comércio vende muito com a propaganda de Natal. Na calçada, o repórter perguntou a uma moça qual o significado do Natal. Rindo, a moça disse: "Eu não sei. Não é o dia em que Jesus morreu?"

ELA não estava totalmente errada em sua resposta, pois para muitos Jesus não existe no Natal, mas sim papai Noel, duendes e perfumes. Jesus é mero detalhe, e o Natal é um aniversário sem aniversariante.

E o seu Natal, como será? Graças a Deus que o Natal continua tendo seu valor verdadeiro, apesar das distorções humanas. O Natal é a sublime e única história de que nasceu o Salvador do mundo, Cristo, o Senhor!

POR isso, desejamos a você e sua família um FELIZ NATAL VERDADEIRO: NATAL COM CRISTO NO CORAÇÃO E NA FAMÍLIA!