domingo, 15 de agosto de 2010

Fé em quem?

Hb 11.17-31, 12.1-3
12º Domingo após Pentecostes

 

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Sl 119.81-88; Jr 23.16-29; Hb 11.17-31, 12.1-3; Lc 12.49-56

 

A Paz do Senhor esteja com todos vocês. Amém.

Queridos irmãos em Cristo, semana passada, eu comecei a mensagem com uma frase dita pelo jornalista Joelmir Beting, que afirmava:

“Para quem não tem fé, prova nenhuma é suficiente e para quem tem fé, prova nenhuma é necessária.”

Semana passada, também tratamos do tema fé, da perspectiva atual. Em que muitas vezes se tem uma fé sem objetivo. A pessoa diz que tem fé, mas não sabe em quê. Falamos de uma fé desorientada ou mal orientada por pessoas inescrupulosas. E lembramos que muitos têm fé em pessoas e seus poderes e não em Deus.

Mas a pergunta que sempre de novo aparece é: afinal, o que é fé? E a resposta está no início do texto de Hb 11:

“A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver.” (Hb 11.1).

Semana passada perguntamos “Fé em que?” E concluímos que a fé só pode ser em Deus e não nos seus discípulos.

E os exemplos disso, são claros, como o acontecido a Paulo e Barnabé, em sua viagem a Listra e Derbe. Eles tinham realizado muitas coisas boas para as pessoas daquelas cidades, então, as pessoas daquele lugar, que adoravam a outros deuses, acharam que seus deuses tinham descido até eles e começaram a festejar Paulo e Barnabé, como deuses.

Os discípulos poderiam ter aproveitado a festa, mas em vez disso disseram: “Amigos, por que vocês estão fazendo isso? Nós somos apenas seres humanos, como vocês. Estamos aqui anunciando o evangelho a vocês para que abandonem essas coisas que não servem para nada. Convertam-se ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que existe neles.” (At 14.15).

Os verdadeiros discípulos do Senhor, sempre vão apontar apenas para Deus e jamais vão ficar se vangloriando de ter feito milagres. Assim como aconteceu com Paulo e Barnabé.

A fé verdadeira é apenas no Deus verdadeiro, que se revelou na Bíblia.

Foi pela fé em Deus que Abraão saiu de sua terra e confiou que seria pai de muitas pessoas, mesmo não tendo filhos perto dos 100 anos.

Ele foi pai de Isaque e foi provado por Deus em sua fé. Pois logo depois do nascimento de Isaque, com o menino já bonito e crescendo, o Senhor pede que Abraão lhe ofereça o próprio filho em sacrifício. E ele vai!

Mas o Senhor lhe diz que não queria o filho, queria provar a sua fé. E Abraão hoje é reconhecido como um dos pais da fé, por confiar que Deus sempre lhe faria o melhor. Como nos diz Rm 8.28: “todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus.”

É fácil ter fé nestas palavras quando tudo vai bem, mas quando o senhor prova nossa fé, quantas vezes vacilamos!

Fé é algo que também se aprende, com os exemplos que outros nos dão. Assim como Isaque seguiu os passos de seu pai e continuou confiando em Deus.

Fé se aprende ao ler a Bíblia, ou ao vir ao culto. Fé se aprende ao ouvir os cristãos mais velhos e às vezes às crianças, com sua fé sem questionamentos.

fe-e-compromisso2Ainda esta semana, uma serva que completava aniversário, fez uma oração na qual dizia: “Deus não prometeu dias sem dor; risos sem sofrimentos; sol sem chuva. Ele prometeu força para o dia; conforto nas lágrimas e luz para o caminho.” E estas palavras tão bonitas, de um autor desconhecido, ganham um sentido profundo nas palavras de um crente experiente. Porque este pode afirmar com toda a confiança, que o Senhor fez mesmo o que prometeu e nunca deixou faltar a força nos dias de fraqueza, o conforto no sofrer e a luz do caminho. Isto é fé.

Isto é fé em Deus que é a única fé que realmente importa.

Vocês já notaram como as pessoas gostam de falar em fé!?

Há muitas músicas populares sobre fé:

“Andar com fé eu vou, a fé não costuma faiá.” Canta Gilberto Gil. E afirma que “Mesmo a quem não tem fé a fé costuma acompanhar. Pelo sim... Pelo não.”

A lógica desta música é a mesma lógica que muita têm. Muitas pessoas se agarram a tudo, pensando poder crer em Buda, Maomé e Jesus Cristo. Buscar ajuda na cartomante, no horóscopo e jogar uns presentinhos pra Iemanjá. Carregam a cruz, ou crucifixo e uma figa para dar sorte.

Quer dizer, se seguram em tudo que aparece, pois ainda não estão seguras na Rocha firme que é Jesus Cristo. Então, “pelo sim, pelo não” colocam sua fé em tudo.

Outra música popular dos anos 90 “Alagados” do Paralamas do Sucesso, também dizia que as pessoas sabem “A arte de viver da fé, só não se sabe fé em quê”.

Ou melhor: fé em quem?

Em quem você crê? Esta é uma pergunta que você precisa se fazer. A fé do seu pai ou da sua mãe não vai salvar você. A fé dos seus filhos também não te salvará. Cada um é responsável pela fé que o Senhor lhe deu.

Abraão creu nas promessas de Deus e foi salvo. Isaque também. Assim como Jacó, pai das 12 tribos de Israel.

E os outros exemplos do livro de Hebreus lembram que Moisés não quis permanecer como príncipe do Egito, mas pela fé, aceitou a tarefa que Deus tinha dado a ele. Pela fé, todo o povo de Israel atravessou o Mar Vermelho. E depois de caminhar pelo deserto, chegou à terra prometida.

É verdade que aquele povo vacilou em sua fé, mas o Senhor sempre o acolheu, quando estava arrependido.

Assim também o Senhor faz conosco, mesmo que tenhamos andado longe dele. Ele nos procura e nos chama de volta. E assim podemos voltar.

Voltar àquele que é o Caminho, a verdade e a vida e permanecer nele. E hoje é o dia da nossa salvação, pois o amanhã pode não existir...

Hebreus simplesmente lembra os nomes de muitos heróis da fé. Mas nós poderíamos colocar muitos outros. Certamente muitos de nossos conhecidos demonstraram ou demonstram uma fé verdadeira em Deus.

E Hebreus termina dizendo: 1Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. 2Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse com que ele desistisse. Pelo contrário, por causa da alegria que lhe foi prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus. 3Pensem no sofrimento dele e como suportou com paciência o ódio dos pecadores. Assim, vocês, não desanimem, nem desistam.”

Nós temos ainda uma multidão muito maior. Mas o nosso grande exemplo e nosso  Salvador é Jesus Cristo. É nele que precisamos crer, para nossa Salvação. É por causa dele que todos os heróis da fé foram salvos.

Eu não posso crer por ninguém e ninguém pode crer por mim. A fé é pessoal e intransferível. Mas ela é compartilhável. Compartilhamos a fé, quando testemunhamos o Salvador Jesus às pessoas ao nosso redor. Assim, a fé que é intransferível, cresce no outro, por meio da ação do Espírito Santo, enquanto crescemos na Palavra do Senhor.

Que o Bondoso Deus, por meio da Palavra, nos aumente dia após dia a fé. E que as dificuldades da vida sejam todas superadas, porque o Senhor anda com os seus. É nele que nossa fé começa e é ele quem nos mantém na fé. É nele que cremos e todo aquele que crê, mesmo que morra, viverá para sempre com Deus. Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus.” (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Soli Deo Gloria