sábado, 19 de fevereiro de 2011

Nós todos somos construtores do Reino

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Sl 119.33-40 / Lv 19.1-2,9-18 / 1Co 3.10-23 / Mt 5.38-48

civil

A Paz do Senhor esteja com vocês. Amém.

Queridos irmãos no Salvador Jesus, no texto de 1Co o apóstolo Paulo quer resolver uma dificuldade que estava surgindo na igreja. Os cristãos estavam valorizando mais as pessoas do que a própria Palavra de Deus. Elas estavam escolhendo a quem seguir e estavam se esquecendo de Jesus. Então Paulo fala das obras das pessoas.

No início desta carta, o apóstolo lembra que ele mesmo foi unido a Cristo e que ISTO é importante. E que conjuntamente sempre estava trabalhando para construir o Reino de Deus e não para ser um pregador famoso.

O trabalho para o reino de Deus é feito em conjunto. Com dons diferentes, mas em conjunto. É isso que diz Paulo ao afirmar: “Usando o dom que Deus me deu, eu faço o trabalho de um construtor competente. Ponho o alicerce, e outro constrói em cima dele; porém cada um deve construir com cuidado.” (1Co 3.10).

Você conhece uma obra? Sabe como ela é feita?

Muitas pessoas sabem, mas a maioria desconhece.

Hoje, depois de acompanhar algumas construções, sei que primeiro você prepara o terreno, depois a fundação, vai subindo as paredes. Nestas entram os canais para passar os fios e os canos, depois vem o teto, reboco e o acabamento. Ninguém pode começar pelo teto, ou terminar uma casa, sem que alguém saiba colocar o telhado ou a laje. A gente pode até construir com materiais de segunda, mas se for construído sobre um bom alicerce, pode desmoronar tudo, porém o alicerce vai permanecer.

Em se tratando do Reino de Deus, o alicerce é Jesus: Porque Deus já pôs Jesus Cristo como o único alicerce, e nenhum outro alicerce pode ser colocado.” (1Co 3.11).

Não interessa se nós aprendemos a palavra de Pedro, de Paulo ou de Apolo. Não interessa quem foram os construtores. Interessa se é a Palavra de Cristo que eles pregaram.

Em minha vida, tive muitas pessoas que me ensinaram sobre Jesus. Entre elas, se fosse destacar, lembro rapidamente: meu avô Bertoldo, meus pais, os pastores nas igrejas por onde passei, entre eles, os que mais tempo convivi: Reinaldo e Roberto. Além das professoras de escola bíblica e professores do seminário. Todos e muito mais gente, construiu o Reino de Deus em minha vida.

Mas eu não sou discípulo de nenhum deles. Sigo a Jesus Cristo, meu Salvador e meu Senhor. Assim como não pretendo que nenhum de vocês seja meu discípulo. Ou como disse João Batista: “Ele (Jesus) tem de ficar cada vez mais importante, e eu, menos importante.” (Jo 3.30).

Quanto às pessoas que citei, talvez um tenha posto as paredes, outro as janelas, alguns o telhado e assim por diante, mas tudo foi construído sobre um único alicerce: Jesus Cristo. Talvez em alguns momentos, eles tenham construído com palha e capim, mas construíram sobre Jesus.

A partir do momento que temos o alicerce da fé, todos nós todos somos construtores do Reino.

E como é que estamos construindo?

O apóstolo diz: Alguns usam ouro ou prata ou pedras preciosas para construírem em cima do alicerce. E ainda outros usam madeira ou capim ou palha. (1Co 3.12)

construcaoO exemplo é muito claro. O alicerce é Jesus Cristo e nós construímos com essa base indestrutível. Jesus não pode e não será derrotado por nada, nem por ninguém.

Mas como é que estamos construindo? Como é a nossa vida? Nossas obras seriam pedras preciosas, ouro e prata ou seriam capim e palha? O apóstolo ainda fala que ele estava construindo com todo o cuidado. E não relaxadamente.

Todos estavam construindo sobre um mesmo alicerce a diferença é o modo como construíam. Alguns com coisas preciosas, outros com coisas sem valor.

As pedras preciosas, ouro e prata aparecem muitas vezes na escritura. O peitoral do sumo sacerdote era feito de ouro e trazia doses pedras preciosas, que representavam cada um dos filhos de Israel.

Além disso, o ouro também é usado como símbolo de coisa boa. O cristão é comparado ao ouro purificado. O melhor dos ouros.

Diz Pedro: “Essas provações são para mostrar que a fé que vocês têm é verdadeira. Pois até o ouro, que pode ser destruído, é provado pelo fogo. Da mesma maneira, a fé que vocês têm, que vale muito mais do que o ouro, precisa ser provada para que continue firme. E assim vocês receberão aprovação, glória e honra, no dia em que Jesus Cristo for revelado.” (1Pe 1.7).

E Jesus, na revelação do Apocalipse, diz: “aconselho que comprem de mim ouro puro para que sejam, de fato, ricos.” (Ap 3.18).

O ouro do qual Paulo fala não pode ser comprado com um prêmio da Megassena. É o ouro e as pedras preciosas que vêm da fé em Jesus Cristo. Que são adquiridos na Palavra e nos santos Sacramentos. Que nos levam a ser ricos em boas obras.

Como é que você está construindo? A resposta não é tão simples. Porque não depende apenas daquilo que a nossa boca fala. Essa resposta é dada por toda a nossa vida. É dada quando lidamos com o irmão pecador. É dada quando estamos no momento da tentação.

E assim, vamos construindo, com ouro e pedras preciosas, ou com capim e palha.

O capim e a palha também são usados na escritura, mas para mostrar o contrário das pedras preciosas. O capim é aquilo que é facilmente destruído. Assim como alguns se empolgam com a fé e pensam que são de Cristo, mas sua vida e suas obras apontam para o lugar contrário. Esquecem o que é principal na fé e se apegam a tradições e cerimônias, como faziam muitos judaizantes na época de Paulo.

No texto de Coríntios, o que precisa ser encarado com toda seriedade é: O Dia de Cristo vai mostrar claramente a qualidade do trabalho de cada um. Pois o fogo daquele dia mostrará o trabalho de cada pessoa: o fogo vai mostrar e provar a verdadeira qualidade do trabalho. Se aquilo que alguém construir em cima do alicerce resistir ao fogo, então o construtor receberá a recompensa. Mas, se o trabalho de alguém for destruído pelo fogo, então esse construtor perderá a recompensa. Porém ele mesmo será salvo, como se tivesse passado pelo fogo para se salvar.” (1Co 3.13-15)

Pode até parecer meio confuso. Porque as obras vão se perder, mas o construtor não.

Paulo está pensando em pessoas que são de Cristo, mas que por fraquejarem na fé, acabam não fazendo a obra como o Senhor espera. Constroem com palha e capim. Mesmo estes, se estiverem construindo sobre o alicerce verdadeiro, serão purificados pelo fogo e serão salvos. Mas o Senhor espera que construamos com ouro e prata...

Porque “Certamente vocês sabem que são o templo de Deus e que o Espírito de Deus vive em vocês.” (1Co 3.16).

As obras refletem a fé que temos. E serão recompensadas na vida eterna, como bem lembra o texto de Apocalipse 14.13: “felizes as pessoas que desde agora morrem no serviço do Senhor! — Sim, isso é verdade! — responde o Espírito de Deus. — Elas descansarão do seu duro trabalho porque levarão consigo o resultado dos seus serviços.”.

Mas as obras, sendo de prata ou de capim, não nos dão a segurança da salvação. Elas trarão a sua recompensa, mas não salvam ninguém. O que salva é construir sobre o alicerce que é Jesus Cristo. E é nele que confiamos, não em qualquer outro.

Esta construção o Espírito Santo faz em nós, por meio do estudo da Palavra e da participação da Santa Ceia. E assim, mesmo que muitas vezes acabemos construindo com capim, não é pelas obras que seremos salvos. E sim por viver na fé em Jesus Cristo.

E finalmente: “Ninguém deve se orgulhar daquilo que as pessoas podem fazer. Pois tudo é de vocês, isto é, Paulo, Apolo, Pedro, este mundo, a vida e a morte, o presente e o futuro. Tudo isso pertence a vocês, e vocês pertencem a Cristo, e Cristo pertence a Deus.” (1Co 3.21-23)

Se estamos em Cristo, estamos no caminho de salvação e esperamos a vida eterna. Que sejamos bons construtores e construamos para a glória de nosso Senhor. Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann
Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB)
Nova Venécia-ES

Soli Deo Gloria