domingo, 7 de fevereiro de 2010

Deus nos chama e dá a mensagem

Isaías 6.1-13

5º D após a Epifania

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Queridos irmãos em Cristo.

A paz do Senhor seja com todos vocês.

Isaías viveu em Jerusalém, por volta do ano 750 a.C. Mais ou menos 800 anos antes do sacrifício de Jesus pela humanidade. E no texto que lemos hoje, vemos o chamado de Isaías para ser profeta do Senhor.

Ao perceber que à sua volta algo santo está acontecendo, Isaías fica com medo e diz: “Ai de mim! Estou perdido! Pois os meus lábios são impuros, e moro no meio de um povo que também tem lábios impuros. E com os meus próprios olhos vi o Rei, o Senhor Todopoderoso.” (6.5).

Vamos tentar entender este sentimento de Isaías.

Pensem por um momento em Isaías como sendo um bandido cometendo o pior dos crimes, e então é surpreendido por vários policiais.

Talvez não seja a melhor comparação, comparar Isaías a um bandido, mas o próprio Senhor Jesus já usou comparações dizendo que ele vem como um ladrão, inesperadamente. Por isso pensem no que Isaías deve ter sentido naquele momento...

Ele se flagrou diante de Deus Todopoderoso. E reconhece que é tão pecador que será destruído...

Então um dos anjos pega uma tenaz — que é uma espécie de pinça — e pegou uma das brasas do altar. Com a brasa ele toca os lábios de Isaías e diz: “Agora que esta brasa tocou os seus lábios, as suas culpas estão tiradas, e os seus pecados estão perdoados.” (6.7).

Esta parte da história de Isaías termina com o Senhor perguntando: “Quem é que vou enviar? Quem será o nosso mensageiro?” (6.8). E o profeta responde: “Aqui estou eu. Envia-me a mim.” (6.8).

Aquele que antes estava morrendo de medo de morrer, agora está cheio de coragem para anunciar a mensagem do Senhor. E olha que a mensagem seria muito dura: “Vocês podem escutar o quanto quiserem, mas não vão entender nada, podem olhar bem, mas não enxergarão nada”. (6.9).

A mensagem era de castigo. Então Isaías pergunta: “Até quando isso vai durar?” (6.11). E o Senhor respondeu que seria até não sobrar quase nada, mas que iriam restar alguns, como um toco de carvalho. E desse toco haveria um novo começo para Israel. Como uma plantinha que brota e renova a árvore.

Essa dinâmica é importante no livro de Isaías. A mensagem é dura, pois o povo estava na escuridão, e por isso o castigo virá. Mas ao mesmo tempo Deus renova suas promessas ao seu povo.

Foi por meio de Isaías que conhecemos a mensagem do “Deus-conosco”, o Emanuel: “o Senhor mesmo lhes dará um sinal: a jovem que está grávida dará à luz um filho e porá nele o nome de Emanuel.”

Há muito que falar sobre a mensagem de Deus, por meio de Isaías, mas hoje quero destacar o seguinte:

• O Senhor Deus buscou Isaías.

• O Senhor Deus purificou Isaías.

• O Senhor Deus deu a mensagem a Isaías.

A ação é toda de Deus. Ele viu seu povo se afastando. Viu seu povo sofrendo e levantou mais um profeta. Assim como tinha levantado Obadias e Jonas antes, agora o Senhor chama Isaías e o envia com sua mensagem.

Assim é ainda hoje. É Deus que vem nos buscar e oferecer a salvação. É Deus que age nos procurando, nos perdoando e nos enviando cheios do Espírito Santo.

Aliás, a mensagem ainda é muito parecida com a que Isaías veio pregar: o pecado está reinando, o Senhor não está satisfeito, mas os que ficarem fiéis terão a salvação. E nós temos a vantagem de saber que Jesus já veio. Já cumpriu a tarefa salvadora em nosso favor.

Queridos irmãos em Cristo.

Se coloquem no lugar de Isaías. Nós somos pessoas de lábios impuros e vivemos no meio de pessoas de lábios impuros também. Somos todos pecadores. Como permaneceremos na presença do Senhor?

Não é por nossa própria causa que isso é possível. Fomos chamados por Deus. Como diz 1º Pedro 2.9-10: “vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei, a nação completamente dedicada a Deus, o povo que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos de Deus, que os chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz. Antes, vocês não eram o povo de Deus, mas agora são o seu povo; antes, não conheciam a misericórdia de deus, mas agora já receberam a sua misericórdia.

Fomos purificados, não por uma brasa, mas pelo sacrifício de Jesus Cristo, como lembra Isaías: “ele estava sofrendo por causa dos nossos pecados, estava sendo castigado por causa das nossas maldades. Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu, somos sarados pelos ferimentos que ele recebeu.” (Is 53.5).

E somos enviados para proclamar a Salvação: “Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo.” (Mc 16.15-16)

A ação salvadora é do Senhor.

• O Senhor Deus buscou Isaías e buscou a cada um de nós.

• O Senhor Deus purificou Isaías e purifica a nós também.

• O Senhor Deus deu a mensagem a Isaías e também nos deu o que anunciar.

Especialmente neste ano em que nossa igreja lembra os idosos, lembramos também o compartilhar da experiência cristã. Não existe nada mais precioso para compartilhar com as pessoas.

Compartilhamos a salvação.

Podemos dizer àquele que está em pecado e sofrimento: o Senhor quer te salvar, arrependa-se e creia em Jesus e você será salvo.

Esta é a mensagem que precisa permanecer em nós também.

Querido irmão, querida irmã...

Você já percebeu como é importante para Deus? Ele levantou profetas para anunciar a Salvação. Ele deu seu Filho Jesus Cristo, para te salvar e ele te fez mensageiro da salvação.

Comece dentro de casa. Seja exemplo de vida cristã e de testemunho. Não perca oportunidades de falar de Jesus, pois assim você salvará às pessoas.

E eu quero terminar esta mensagem com parte de um poema que vocês talvez conheçam e que diz o seguinte:

Semeia a Palavra de Deus em todo o tempo,

com interesse, com amor,

como se estivesse semeando o próprio coração.

Sê, pois, um semeador!

Há de ser que um dia, cessado o árduo trabalho desta terra, o Pai do céu te abençoe com um presente especial:

o de conheceres, na mansão celestial, algum dos frutos que aqui estiveste a semear.

Fica, então, ainda mais feliz do que já és!

Não há prazer que se compare ao teu:

foste um bom e útil instrumento de Deus.

Queridos irmãos.

O Senhor nos chamou.

O Senhor nos purificou.

O Senhor nos dá a mensagem para a salvação.

Quem crer em Jesus e for batizado será salvo. Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus