domingo, 7 de março de 2010

Deus busca o pecador

Ezequiel 33.7-20
3º Domingo na Quaresma

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).


Queridos irmãos em Cristo.

A paz do Senhor seja com todos vocês.

Temos falado muito e com bastante veemência sobre o pecado e suas consequências. E se ainda não está claro, todo aquele que prefere viver em pecado, está, também dizendo que quer ficar afastado de Deus. E se a pessoa se afasta de Deus neste mundo, também estará afastada na vida eterna.

Os textos do Antigo Testamento mostram toda a ênfase do Senhor em buscar seu povo. Busca que tem seu ponto máximo, no sacrifício de Jesus pela humanidade.

Ao falarmos tanto de pecado, pode parecer que somos as priores criaturas. E é isso mesmo. Foi por nossa causa que o mundo caiu em pecado. E sem Deus, somos condenados ao inferno. Estaríamos completamente perdidos se Deus não tivesse nos salvo. Nos dando o Salvador e o Espírito Santo que nos dá a fé em Jesus.

E o texto de Ezequiel mostra novamente o Senhor em busca do pecador.

A primeira coisa que o Senhor faz é chamar Ezequiel e dar a ele a tarefa de zelar pela vida das pessoas. Notem bem, zelar pela vida dos outros e não ficar procurando coisas para implicar ou fazer fofoca.

O Senhor é bem claro ao dizer:

“Se eu disser que um a você que um homem mau vai morrer, mas você não o avisar para que ele mude o seu modo de agir e assim salve a sua vida, aí ele morrerá, sendo ainda pecador. Nesse caso, eu considerarei você como responsável pela morte dele. Porém, se você avisar o homem mau, e ele não parar de pecar, ele morrerá como pecador, mas você viverá.” (vv. 8-9).

Só com este texto poderíamos meditar muitas horas, mas brevemente vejam a tarefa de Ezequiel: Deus poderia mostrar a ele o pecado de outra pessoa e, se isso acontecesse, ele deveria falar com a pessoa. E o objetivo dele era salvar a pessoa. Trazer o pecador ao arrependimento.

Talvez a pessoa não se arrependesse, mas a tarefa de Ezequiel era avisar para que a pessoa voltasse para Deus.

Jesus ensina isso também em Mateus 18.15: “Se o seu irmão pecar contra você, vá e mostre-lhe o seu erro... Se essa pessoa ouvir o seu conselho, então você ganhou de volta o seu irmão.”

Se estas palavras de Jesus não forem o suficiente para nos lembrar que essa tarefa é de cada um, Pedro, inspirado pelo Espírito ainda afirma: “vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei, a nação completamente dedicada a Deus, o povo que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos de Deus, que os chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz. Antes, vocês não eram o povo de Deus, mas agora são o seu povo; antes, não conheciam a misericórdia de Deus, mas agora já receberam a sua misericórdia.” (1Pe 2.9-10).

Como Ezequiel, nós também buscamos o pecador para Cristo. E muitas vezes nós precisamos ser buscados de nossos pecados, para não deixar de ser de Cristo.

Continuando, versículo 12 a 17, Ezequiel, nos lembra que todos os pecadores serão condenados por seus pecados e que todos os que são de Cristo, serão limpos de seus pecados e estão salvos.

Deus afirma categoricamente que não adianta nada alguém ter servido a Cristo durante toda a sua juventude e voltar-se contra Deus depois disso. Esta pessoa está condenada. Ao contrário, aquele que andou longe do Senhor, mas por graça, o Espírito Santo lhe converteu... Este agora é de Cristo e está salvo. Aguardando o dia da vitória final sobre a morte.

Poderíamos dizer que ninguém é salvo pela fé que teve ontem se está longe de Cristo hoje. Da mesma forma, ninguém é condenado pelo pecado de ontem, se este foi perdoado e a pessoa está em Cristo. Assim também, a fé que o pai tem, não salvará o filha e nem a filha, por mais que ame sua mãe poderá salvá-la. Cada um responderá si mesmo.

Como afirma o Senhor em Mateus 16.27: “o Filho do Homem virá na glória do seu Pai com os seus anjos e então recompensará cada um de acordo com o fez.” Isto também está claro em Ezequiel 18.20: “Aquele que peca é que morre. O filho não sofrerá por causa dos pecados do pai, nem o pai, por causa dos pecados do filho. A pessoa boa será recompensada por fazer o bem, e a pessoa má sofrerá pelo mal que praticar.”

Então temos dois pontos até aqui, neste texto:

1º Ezequiel é chamado para ajudar as pessoas a reconhecerem seu pecado.

2º Aquele que pecar será condenado, aquele que se arrepende e crê no Senhor, será salvo.

Então, dos versículos 17 a 20 Deus fala de uma atitude comum aos seres humanos de hoje. E não só de hoje, mas de todas as épocas.

Diz o versículo 17: “No entanto, o seu povo diz que o que eu, o Senhor, faço não está certo!”. Ainda o versículo 20: “Mas você, povo de Israel, diz que o que eu faço não está certo. Eu os julgarei por aquilo que fazem”.

Assim agiam aquelas pessoas.

Assim agem os seres humanos.

Assim muitas vezes agimos nós. Queremos dizer que o Senhor é que está errado. Mas Deus nunca erra.

As pessoas querem continuar no pecado e, para não reconhecer o erro, dizem que a Lei de Deus é que está errada.

Pecado é sempre pecado. Não foi a Igreja que o inventou.

Pecado é toda e qualquer transgressão à Lei de Deus, seja por pensamentos, palavras, ações ou omissões. E tudo o que é pecado está muito claro nos 10 mandamentos. Se alguém se esqueceu deles, leia novamente e tente manter na memória.

Certamente vocês notaram que saltamos os versículos 10 e 11.

Foi de propósito, pois vamos falar deles agora. Aliás, eles são tão importantes que vamos ler novamente:

“O Senhor me disse o seguinte: — Homem mortal, repita aos israelitas o que eles andam dizendo: ‘Os nossos pecados e maldades são um peso para nós. Estamos nos acabando. Como podemos viver?’ Diga-lhes que juro pela minha vida que eu, o Senhor Deus, não me alegro com a morte de um pecador. Eu gostaria que ele parasse de fazer o mal e vivesse. Povo de Israel, pare de fazer o mal. Por que é que vocês estão querendo morrer?”

Ao contrário do que muitos talvez pensem, o Senhor não se agrada de um pecador ser condenado. Ele quer que todos sejam salvos.

Foi isso que o Senhor ensinou, quando falou da moeda perdida e da ovelha perdida, no evangelho de Lucas, capítulo 15.

O Senhor quer “que todos sejam salvos e venham a conhecer a verdade.” (1Tm 2.4).

Repetindo então, o que aprendemos hoje com Ezequiel:

1º Ezequiel é chamado para ajudar as pessoas a reconhecerem seu pecado.

2º Aquele que pecar será condenado, aquele que se arrepende e crê no Senhor, será salvo.

3º Pecado é sempre pecado. Pois Deus não muda, nem sua Lei.

4º O Senhor quer que todos sejam salvos.

Vemos aqui o tamanho da misericórdia de Deus, que ele nos concede por graça. Em sua graça e sem exigir nada, o Senhor enviou Jesus Cristo, que nos demonstrou tanta misericórdia, a ponto de se sacrificar para que nós tenhamos vida.

Esse é o nosso Deus. O Deus que chama o pecador. Que perdoa o arrependido e garante a vida eterna a todos quantos creem em Jesus Cristo.

Ezequiel disse: “Aquele que peca é que morre.” Mas o Senhor também disse que todo aquele que crer em Jesus não morrerá, mas terá a vida eterna (Jo 3.16).

Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Glórias Somente a Deus