domingo, 18 de abril de 2010

Abra os olhos

3º Domingo de Páscoa - C


Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

Sl 30 / At 9.1-22 / Ap 5.8-14 / Jo 21.1-14


A Paz do Senhor Jesus esteja com todos vocês. Amém!

O Texto de Atos, hoje nos conta a história da conversão de Paulo. Ou melhor, de Saulo.

olhos A primeira curiosidade é a própria maneira como Saulo foi convertido. Ele foi chamado para ser apóstolo, algum tempo depois que Jesus já tinha subido aos céus. E é o próprio Senhor Jesus que volta para convocar Saulo a segui-lo: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?” (v. 4). Isso aconteceu uma única vez e foi com Saulo.
Saulo mais tarde fala disso, quando relata a Ressurreição de Jesus aos cristãos de Corinto: 8Por último, depois de todos, ele apareceu também a mim, como para alguém nascido fora de tempo. 9De fato, eu sou o menos importante dos apóstolos e até nem mereço ser chamado de apóstolo, pois persegui a Igreja de Deus. 10Mas pela graça de Deus sou o que sou, e a graça que ele me deu não ficou sem resultados. Pelo contrário, eu tenho trabalhado muito mais do que todos os outros apóstolos. No entanto não sou eu quem tem feito isso, e sim a graça de Deus que está comigo. 11Assim, não importa se a mensagem foi entregue por mim ou se foi entregue por eles; o importante é que foi isso que todos nós anunciamos, e foi nisso que vocês creram.” (1Co 15.8-11).

Houve uma grande transformação, pois, “Saulo não parava de ameaçar de morte os seguidores do Senhor Jesus” (v. 1). Mas isso mudou muito rápido. Depois de seu encontro com Jesus, na estrada para Damasco e da sua cura por Ananias, na casa de Judas, na rua Direita, em Damasco. Depois que “umas coisas parecidas com escamas caíram dos olhos de Saulo” ele não pôde só ver novamente. Mas os olhos da fé também lhe foram abertos. E ele pôde ver o mal que estava fazendo, ao perseguir os discípulos de Jesus. Então depois daquele dia, Saulo “começou imediatamente a anunciar Jesus nas sinagogas, dizendo: —Jesus é o Filho de Deus.” (v. 20). Isso espantou até aos cristãos, antes perseguidos.

Outra curiosidade é a mudança de nome de Saulo para Paulo.

Muito já se especulou sobre isso, mas o mais provável é que tenha sido uma mudança natural e de ordem prática.

Como Paulo era o missionário entre as pessoas que falavam grego, passou a usar o nome grego (Paulo) que era mais facilmente pronunciado por seus ouvintes. Já o nome judeu (Saulo) era mais complicado aos ouvidos gregos. É como se um “Heinrich” viesse para o Brasil e mudasse seu nome par Henrique. É o mesmo nome, mas um é em alemão e outro em português.

Fora as curiosidades do chamado de Saulo e de sua troca de nome, a vida de Paulo é cheia de testemunho. Se ele não foi o maior dos apóstolos, foi um deles, pois quase todo novo testamento foi escrito por Paulo. Várias igrejas foram fundadas por causa de seu testemunho e de sua dedicação à Palavra do Senhor.

A conversão de Paulo aconteceu cerca de 5 anos depois que Jesus subiu aos céus. Quando Paulo já perseguia os cristãos há bastante tempo. Por isso era tão conhecido e tão temido entre os cristãos.

Vejam como Ananias reage!

olhos de coração O Senhor diz a Ananias: Apronte-se, e vá até a casa de Judas, na rua Direita, e procure um homem chamado Saulo, da cidade de Tarso. Ele está orando e teve uma visão. Nela apareceu um homem chamado Ananias, que entrou e pôs as mãos sobre ele a fim de que ele pudesse ver de novo. (vv. 11-12)
E Ananias, mesmo diante de uma ordem do Senhor, diz: – Senhor, muita gente tem me falado a respeito desse homem e de todas as maldades que ele fez em Jerusalém com os que crêem no Senhor. E agora ele veio aqui a Damasco com autorização dos chefes dos sacerdotes para prender todos os que te adoram. (vv. 13-14).

Ananias estava com medo. Talvez duvidando da conversão de Paulo. Mas o Senhor insistiu e Ananias foi. E curou Paulo.

A partir daí Paulo vive para o Senhor. E procura salvar as pessoas, levando a mensagem do Senhor Jesus a todos os cantos.

Por causa de Cristo, Paulo foi perseguido, preso, maltratado, ignorado e humilhado. Mas não parou de testemunhar nunca. Nem mesmo diante do sofrimento e ameaças de morte.

Nós também fomos convertidos pelo Senhor. Não na estrada de Damasco, mas fomos convertidos. O Senhor não veio pessoalmente a nós, mas veio por sua Palavra. Nós não vimos o Senhor ressuscitado. Mas felizes os que não viram, mas creram, como Jesus nos lembra em João 19.29. Éramos cegos por causa de nosso pecado, mas o Senhor abriu nossos olhos para vermos seus atos maravilhosos para salvar o pecador.

Podemos ver o nascer do sol a cada dia para iluminar nosso caminho. E, mesmo que o sol apague, o Senhor sempre será nossa luz.

Podemos sentir a mão protetora do Senhor nos amparando nas maiores angústias, mas mesmo que tenhamos que sofrer a morte, o Senhor será a nossa vida. Pois o cristão passa desse vale de lágrimas para a vida eterna.

Abram os olhos!

Vejam tudo que o Senhor tem feito em suas vidas. Pois ele está conosco todos os dias. Não fiquem se lamentando aquilo que não tem, celebrem aquilo que o Senhor fez de vocês.

Isso não significa não sofrer. Não significa que tudo sempre estará ótimo, mas mesmo que tudo vá mal, sempre há uma esperança. Somos de Cristo e temos a vida eterna. Mesmo se perdermos esta vida, ganhamos a eternidade.

O próprio apóstolo passou por muitos sofrimentos, mas nunca duvidou de seu chamado e de que Deus estivesse ao seu lado.

Hoje em dia parece que se passamos por problemas é porque Deus nos abandonou. Isso não podia ser uma mentira maior, pois “Como um pai trata com bondade os seus filhos, assim o Senhor é bondoso para aqueles que o temem. Pois ele sabe como somos feitos; lembra que somos pó.” (Sl 103.13-14).

E apesar de sermos apenas pó, o Senhor enviou seu Filho Jesus Cristo para nos dar a Salvação e todos que creem nele serão salvos. Mas lembremos de Romanos 10: “’Todos os que pedirem a ajuda do Senhor serão salvos.’ Mas como é que as pessoas irão pedir, se não crerem nele? E como poderão crer, se não ouvirem a mensagem? E como poderão ouvir, se a mensagem não for anunciada? E como é que a mensagem será anunciada, se não forem enviados mensageiros? As Escrituras Sagradas dizem: ‘Como é bonito ver os mensageiros trazendo boas notícias!’” (Rm 10.13-15).

Quanto à missão, Paulo é muito claro: “Assim eu me torno tudo para todos a fim de poder, de qualquer maneira possível, salvar alguns.” (1Co 9.22).

Nosso objetivo é permanecer em Cristo, como o apóstolo permaneceu, depois de ter seus olhos abertos. E para isso ele permaneceu na Palavra todos os dias.

Além disso, temos também a tarefa de trazer as pessoas para Jesus e levar Jesus para as pessoas. O Senhor estará conosco todos os dias, pois ele quer que as pessoas o conheçam e sejam salvas.

Não deixe seus olhos se fecharem pelo preconceito, pela aparência do outro, pelo seu julgamento precipitado.

Julgando precipitadamente, Ananias não quis ir ver Saulo. Mas depois pôde ver como a conversão daquele homem era verdadeira, pois ele saiu imediatamente anunciando Jesus Cristo.

Para a sua salvação, creia em Cristo.

Para a salvação do próximo, fale de Cristo.

O Espírito Santo vai se encarregar de gerar a fé no coração das pessoas e acrescentá-las na congregação dos que verão a Deus.

Que o Senhor nos permita ficar de olhos bem abertos e abrir os olhos de muitas pessoas, para que vejamos a Salvação. Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Iguaçu-RJ

Soli Deo Glória