sábado, 5 de novembro de 2011

Esperar acordado

Mt 25.1-13

Antepenúltimo Domingo do Ano Eclesiástico

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).

 

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Queridos irmãos em Cristo...

Jesus voltará para julgar a humanidade.

Nós somos pecadores. Todos nós somos pecadores.

Nós desrespeitamos a Deus e ao nosso próximo. Mesmo quando quisemos fazer o que é certo.

Nós sabemos que por mais que trabalhemos neste mundo nunca conseguiremos salvar a nós mesmos. Porque não podemos nos salvar sozinhos.

Muitas pessoas evitam pensar nestas coisas, especialmente quando lembram que um dia esse mundo terá seu fim, ou quando lembram que podem morrer a qualquer momento.

No texto do Evangelho, que lemos hoje, Jesus quer preparar as pessoas para o momento em que ele virá julgar vivos e mortos. E ele usa um exemplo muito conhecido para as pessoas daquela época, mas que para nós não faz muito sentido.

Para entender melhor o que Jesus ensina, nós precisamos saber como costumava ser um casamento na Palestina, na época de Jesus. E isso é possível porque até hoje, muitos daqueles casamentos seguem as tradições da época de Jesus.

Uma pessoa que participou de uma cerimônia de casamento lá descreveu assim:

“Bem de tardezinha, os hóspedes eram recebidos e servidos na casa da noiva. Depois de muitas horas de espera pelo noivo, este finalmente chega (repentinamente anunciado por mensageiros) para buscar a noiva, acompanhado pelos amigos. Num mar de luzes ele é recebido pelos hóspedes que vão ao seu encontro. Daí, num cortejo festivo, o noivo e todos os outros seguem com suas luzes acesas, para a casa do pai do noivo, onde se realiza o casamento e de novo os hóspedes são servidos.”

Ao contrário do que acontece em nossa cultura ocidental, aquele a quem se espera para a festa de casamento é o noivo e não a noiva. A noiva já fica na casa de seu pai esperando pelo noivo que pode chegar a qualquer momento. Ela espera acompanhada de suas “damas de honra”. Mas normalmente o noivo chega quando todos já estão quase cansados de esperar. É tradição.

No casamento descrito pela testemunha, o noivo chegou às 11h30 da noite.

Sabendo destas tradições, fica mais claro para nós entendermos a Parábola que Jesus contou (vídeo):

Dez moças saíram para esperar o noivo. Como era noite, elas precisavam de iluminação e, provavelmente a lâmpada que elas levavam era um pedaço de madeira com uma estopa molhada em óleo, ou mesmo uma lamparina de barro.

Este fogo não aguenta muito, por isso elas deveriam levar óleo junto para manter o fogo aceso. Cinco levaram, as outras cinco não. Resultado: quando o noivo apareceu, estas cinco0 estavam fora, procurando comprar o óleo e, perderam a chance de entrar na festa de casamento.

Com esta parábola Jesus alerta que pode chegar a qualquer momento para levar sua igreja para o julgamento. Assim como o noivo chega inesperadamente, Jesus chegará para julgar os seres humanos.

Jesus nos dá o aviso e diz para nós o esperarmos preparados. Mas só está preparado para a volta de Cristo quem segue seus ensinamentos.

Jesus mesmo nos alerta: (Lc 12.35) “— Fiquem preparados para tudo: estejam com a roupa bem presa com o cinto e conservem as lamparinas acesas.” Outro texto: (1Co 16.13) “Estejam alertas, fiquem firmes na fé, sejam corajosos, sejam fortes.” Ainda: (1Pe 5.8) “Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.” E novamente no Evangelho: (Lc 21.36) “Portanto, fiquem vigiando e orem sempre, a fim de poderem escapar de tudo o que vai acontecer e poderem estar de pé na presença do Filho do Homem, quando ele vier.”

Nestes versículos o Senhor nos alerta para estarmos preparados.

Para estar preparado é preciso ter o pé firme na Rocha Eterna, estudando a Palavra de Deus... Na igreja e em casa. É confiar todas as nossas preocupações e desejos a Deus, que tudo pode e tudo sabe. Estar preparado é participar da Santa Ceia sempre e viver o batismo no dia-a-dia.

O noivo Jesus Cristo vem a qualquer momento, ninguém sabe quando. E ele nos deu o alerta para que nós estejamos sempre preparados. Para que quando ele venha não nos encontre dormindo.

Este é o segundo ponto do nosso texto:

Nós precisamos esperar Jesus acordados.

Tomando o exemplo das moças: elas tinham lâmpadas com fogo que não durava muito. Se elas dormissem, certamente a luz se apagaria.

Todas elas fraquejaram. Todas elas cochilaram e acabaram dormindo e as lâmpadas apagaram. De repente, no meio da noite, um grito anuncia que o noivo vem vindo. Aí todas acordaram. Mas só as que tinham levado óleo de reserva conseguiram estar preparadas. As despreparadas não conseguiram mais preparar-se. Era muito tarde.

Assim acontece muitas vezes na igreja, ao invés dos cristãos acordados acordarem a outros, são os que dormem que conseguem convencer outros a dormirem também.

Afinal, temos muito tempo! Ou pensamos que temos.

Nós não podemos dormir. Temos que fazer nossa luz brilhar mais e mais neste bairro, nesta cidade e neste mundo. E somente acordados poderemos estar cada vez mais preparados para a volta de Cristo.

Esperar acordado é viver a fé diariamente. Isso é ter juízo diante de Deus. Este é o óleo que alimenta nossa luz. O Diabo está nos dizendo:

“Ah! Jesus não vem mais! Viva a sua vida tranquilamente. Porque depois daqui não tem mais nada.”

O Diabo, nosso adversário, quer nos fazer dormir. E quer que nós estejamos despreparados quando o noivo vier.

Muitos têm dormido nos braços de Satanás. Muitos estão abandonando sua igreja e sua fé. Muitos estão deitando-se para dormir o sono que leva para a morte eterna. Mas não é pra ser assim. Deus quer que nós mantenhamos nossa luz acesa, com o combustível que ele dá, para que assim outros também se animem na missão de Deus.

Ninguém pode salvar a si mesmo e nem salvar os outros. Nós não podemos preparar os outros que não querem, mas nós podemos iluminar o caminho da Salvação a todos. Podemos participar dos cultos e da Santa Ceia para nosso fortalecimento.

Quando o noivo vinha, as moças sem juízo tentaram se encostar nas outras. Mas as moças ajuizadas disseram: “O óleo que nós temos não dá para nós e para vocês. Se vocês querem óleo, vão comprar!”

Elas tinham razão. Cada cristão deve estar preparado para a volta de Jesus e, a exemplo das moças, pode ser que depois seja tarde demais, pode ser que depois não dê mais tempo. Pode ser que o noivo Jesus venha enquanto nós não estamos preparados. E aí não dá mais tempo. O tempo que temos para nos arrepender é hoje.

Jesus Cristo convida a cada um de nós para a vida eterna. Nós não podemos salvar a nós mesmos. Mas a fé em Jesus nos salva. Todo aquele que crê em Jesus Cristo não será julgado no dia do juízo e terá a vida eterna. E é o próprio Deus que nos convida e fortalece na fé que salva. A fé em Jesus Cristo. O único Salvador.

Todos os que estiverem preparados, entrarão para a festa de casamento da Noiva (a Igreja) com o Noivo (Jesus Cristo). E nunca mais, nenhum mal as tocará, pois estarão na Salvação Eterna. Amém.

E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Pastor Jarbas Hoffimann – Nova Venécia-ES
Congregação Castelo Forte
Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Glórias Somente a Deus
Em Face Book
e-mail: pastorjarbas@gmail.com