terça-feira, 28 de agosto de 2018

Tudo só na conversa

Resultado de imagem para ponte avenida dos municípios      O problema do Brasil é parecido com a ponte na Avenida dos Municípios (no Rio Grande do Sul) que não sai do papel. Desconfia-se que interesses atrapalham a obra, como, por exemplo, os lucros de um pedágio. Outro exemplo deste País que não funciona é a falta de ajuda adequada de Brasília aos refugiados venezuelanos. Dizem que é para “não encher a bola” da governadora de Roraima, adversária do Planalto. A politicagem movida pela ganância dificulta a nossa vida em tudo. E o mais grave nisto é a ausência de vontade popular em conhecer a raiz dos problemas. Como agora, na campanha política, o pouco interesse nos debates dos candidatos. Ou seja, o eleitor quer seguir por pontes que já caíram. Quer soluções rápidas e egoístas, parecidas com as religiosas que pregam: “Venham, aqui resolvemos na hora todos os seus problemas”. As soluções para um País melhor têm custos, mas, enquanto as pessoas estiverem movidas pela ambição, egoísmo e corrupção, tudo vai continuar só na conversa.
      Se na política é preciso colocar em prática coisas fundamentais, óbvias, básicas, na religião Jesus não deixa dúvidas:
“Quem ouve meus ensinamentos e não vive de acordo com eles, é como um homem sem juízo que construiu a sua casa na areia” (Mt 7.26).
      Diz isto para àqueles que transformam a fé numa ponte fictícia, sem a prática básica da religião que é o amor ao próximo. E, se o Salvador é o fundamento deste amor, infelizmente, ele também é a pedra que os construtores rejeitaram (Mateus 21.42). Por isto, quando insiste que ele é o caminho e ninguém chega a Deus a não ser por ele (João 14.6), então lembra do abismo entre nós e Deus, e da única ponte – sem qualquer atalho.
      Sem dúvida, a questão é o blá blá blá. E por isto, quem sabe, aquilo que Paulo profetizou:
“Vai chegar o tempo em que as pessoas não vão dar atenção ao verdadeiro ensinamento, mas seguirão os seus próprios desejos” (2Timóteo 4.3). 
Marcos Schmidt
pastor luterano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente... Compartilhe...