terça-feira, 16 de agosto de 2011

Recall das crianças


O problema é que a gente esquece que os filhos são um presente de Deus, que são uma verdadeira bênção (Salmo 127) e entope os coitadinhos com presentes, coisas que eles também logo esquecem e jogam fora. E daí, no lugar de bênção viram maldição. Por tudo o que vem acontecendo nas famílias, o Dia das Crianças deveria ser uma ocasião para a reflexão e o arrependimento e não para o comércio e os presentes. Ou então vamos continuar brincando de casinha, ou simplesmente ameaçá-los com "vou te mandar para o conselho tutelar".

Mas se a gente considerar o Salmo 127, o texto sublinha antes de lembrar que os filhos são uma bênção: "Se o Senhor Deus não edificar a casa não adianta nada trabalhar para construí-la". Convenhamos, se cremos que a criança não é mero produto de um óvulo fecundado, um acaso da mãe natureza, um macaquinho evoluído, mas obra de Deus que tem alma, então está na cara – é ele, o Criador que pode nos oferecer os detalhes sobre o funcionamento destas criaturinhas. Mas daí vem o cara que sabe tudo – aquele que diz "pode deixar comigo". E a burrada está feita! O que explica em grande parte os problemas com estes anjinhos – que podem ser bons ou maus dependendo deste "edificar a casa", deste "leia o manual com atenção".

E agora quando tanto se fala na importância do "não", quer dizer que a Bíblia estava certa? Ou como ela sempre disse: "É bom corrigir e disciplinar a criança. Quando todas as suas vontades são feitas, ela acaba fazendo a sua mãe passar vergonha" (Provérbios 29.15). "Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão. Para dizer a verdade, poderão até livrá-la da morte" (Provérbios 23.13,14).

Em todo o caso, quando as Sagradas Escrituras afirmam que "é natural que as crianças façam tolices, mas a correção as ensinará a se comportarem" (Provérbios 22.15), elas apontam para aquele que veio consertar as tolices do mundo – começando com as crianças. Por isto o pedido do único técnico autorizado: "Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isto" (Marcos 10.14).

Esta é a salvação para adultos e crianças – gente que já vem com defeito e precisa de recall (do inglês "chamar de volta"). Solução do próprio Criador que se tornou criança, quando o anjo disse: "Estou aqui para trazer uma boa notícia: nasceu o Salvador de vocês" (Lucas 2.10-11). Pensando assim, o maior presente que um pai e uma mãe podem dar aos seus filhos é eles aceitarem a solicitação de devolução e fazer o recall – isto é, levá-los de volta para o conserto. Um gesto para o qual tem promessa: "Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele" (Provérbios 22.6).

Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo, RS
8 de outubro de 2009