terça-feira, 13 de setembro de 2011

O barulho da violência

campanha violência PARA IMPRIMIRA violência é algo que faz barulho! Os noticiários televisivos fazem questão de aumentar o áudio e deixar que o povo escute o som dos tiroteios no Rio de Janeiro.
Há cidades onde não se ouve metralhadoras, no entanto o barulho da violência também se faz presente, ainda que seja apenas na batida forte e descompassada do coração do povo. Um som igualmente forte: O ruído do medo!
Em Canoas, a violência divulgada recentemente não possuía o barulho de tiros, antes o silêncio de nenês sedados para morrer. Ato silencioso, mas igualmente violento.
Na cidade de Pelotas os homicídios e assaltos ganham números sonoros em 2009. Algo realmente impressionante. Assim poderíamos continuar citando o nome de cada cidade. De quem é a culpa? De quem vende crack? De quem consome? A culpa é das famílias desestruturadas? De quem é a culpa?
A culpa é de cada um de nós. A culpa é minha e tua também. Afinal estamos deixando o mundo seguir rumos catastróficos. A violência, a poluição, o aquecimento global não são provocados por alguns, mas por todos. Quem somos nós para criticar os corruptos quando aceitamos pequenos subornos? Agredimos com palavras, violentamos com omissões.
Todos nós fazemos parte da banda que to ca o som da violência. Desesperançoso é saber que um dos lugares de maior barulho são as escolas. É violência na veia dos pequenos. O que será do futuro? Como os ouvidos humanos aguentarão tantos decibéis.
Que Deus nos ajude e nos motive a tocarmos pela Paz.
Jesus ofertou seu corpo, para sofrer a “violenta” morte de cruz e clamar do alto dela pelo perdão do Pai. A Paz começa com o perdão e começa num milagre divino, lá dentro do coração, depois vai para o externo, vai para o lar, vai para a rua, vai para o bairro e para cidade. Quem quer tocar essa melodia? Quem quer cessar o som da violência?
Eu sei que é muita gente. Mas, como fazer isso? Devemos começar trocando o maestro. O barulho descompassado da violência se dá porque cada qual quer reger a vida dos outros. Jesus é o único caminho, verdade e vida. Ele deve ser o maestro. Olhemos para ele. Confiemos em seus movimentos e toquemos juntos agradáveis melodias da Paz.
Pastor Ismar Lambrecht Pinz
Comunidade Cristo Redentor,
18/11/2009
Três Vendas, Pelotas, RS