quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Cristãos, Eleições e Oração!

Resultado de imagem para eleições      Sabe, às vezes me questiono qual é o nosso papel como cristãos diante de mais uma eleição. Aliás, eleição esta que tem despertado os mais diversos sentimentos Brasil à fora e potencializados nas redes sociais. Qual é o papel do cristão neste cenário repleto de extremos de ideias, propostas e ideologias? Ou será que devemos nos silenciar, fazendo de conta que uma eleição em nada influenciará nossas vidas e, quem sabe, até mesmo nossa liberdade de fé?
      A Igreja Evangélica Luterana do Brasil posiciona-se oficialmente e corretamente a respeito do assunto dizendo que não é papel da Igreja fazer partidarismo político ou erguer a bandeia de um determinado candidato. Entretanto ela recomenda a orientação a respeito das qualificações de quem almeja assumir tamanha responsabilidade de cuidar de uma nação e de um estado. E, por conta disto, como pastor luterano, quero exercer esta função de orientação e reflexão, sem manifestar-me a respeito de partido ou candidato.
      Quero partir de um convite bíblico para orarmos pelos que têm autoridade:
“Orem pelos reis e por todos os outros que têm autoridade, para que possamos viver uma vida calma e pacífica, com dedicação a Deus e respeito aos outros” (1Timóteo 2.2).
      O objetivo da oração é pedir a Deus que, por meio de nossas autoridades, tenhamos uma vida tranquila. Ora, esta vida pacífica passa por assuntos como educação, saúde e economia. E, como notamos, o objetivo também é de que tenhamos condições plenas de se viver a fé cristã, dedicando-nos a Deus e ao próximo. Você já analisou as propostas dos seus candidatos sobre isto?
      A Palavra de Deus fala que a autoridade também tem a função de combater os diversos males na sociedade e promover o bem:
“Porque as autoridades estão a serviço de Deus para o bem de você. Mas, se você faz o mal, então tenha medo, pois as autoridades, de fato, têm poder para castigar. Elas estão a serviço de Deus e trazem o castigo dele sobre os que fazem o mal” (Romanos 13.4).
      Quais são as ideias dos seus candidatos a respeito deste assunto?

      Ainda lhe convido a apreciar o capítulo 29 de Provérbios, especialmente alguns trechos adequados ao momento de eleições:
“Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas, quando os maus dominam, o povo reclama. Quando o governo é justo, o país tem segurança; mas, quando o governo cobra impostos de mais, a nação acaba na desgraça. Um país sem a orientação de Deus é um país sem ordem. Quem guarda a lei de Deus é feliz”.
      Então #ficaadica: reflita sobre a importância do seu voto. Vote de acordo com a sua consciência, orientada pelos diversos conselhos bíblicos a respeito do assunto. Viva o amor do Salvador Jesus com aqueles que pensam diferente de você. E, depois da eleição, ore. Ore pelo presidente, pelo governador, pelos senadores e deputados eleitos. Deus abençoe o seu voto!

Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Congregação Cristo
Candelária-RS