terça-feira, 21 de junho de 2011

força da água e o do vento



Um vento forte tem sido a marca do clima dos últimos dias aqui na nossa região. Já o estado de Santa Catarina e parte da região sudeste do país vivem verdadeiras catástrofes devido às fortes chuvas. Muitos observaram as águas levando os seus pertences. Observaram impotentes, como que de mãos amarradas, pois o que fazer diante de um rio subindo e ganhando mais força em meio a uma chuvarada?

Em enchentes, a água ganha força, muita força! Mas, existe um momento em que a água é ainda mais forte. Existe um momento em que a água possui mais poder – este momento é no Batismo. Ali, a poderosa Palavra de Deus está ligada à água. No Batismo, a bem da verdade, o poder não está na água, mas na Palavra que nela está ligada, pois não é Palavra comum, é a própria Palavra de Deus.

No Batismo somos regenerados, renascemos perante Deus. Não é pouca coisa o que isso significa. Não são poucos os pecados que nos separam de Deus. Não é de pouca importância o pecado que herdamos de nossos pais. Mas, o poder da água, ou melhor, o poder da Palavra de Deus ligada à água garante-nos o perdão. Toda vez que o indivíduo é perdoado, mesmo muito tempo depois do seu Batismo, é como se ele retornasse àquele momento em que a água lhe tocou o corpo, em que a Palavra de Deus foi semeada em seu coração. A água do Batismo é como uma enxurrada que pela força da Palavra de Deus arranca as impurezas de nosso coração. Mas, a força da água ligada à Palavra é um pouco diferente da força das enchentes. A diferença é que ela tem um poder criador – ela cria a fé, ela dá nova vida. Exatamente por isso ela é mais poderosa. Enchentes, vendavais, ações humanas podem destruir e matar, mas dar nova vida, isto é tarefa divina!

Toda e qualquer tarefa divina é realizada pela Palavra de Deus! Os discípulos de Jesus, que certa vez enfrentaram a força de uma tempestade em meio ao mar da Galiléia, já estavam desesperados com a força dos ventos e das águas. Jesus, por sua vez, dormia. Eles o acordaram pedindo socorro. "Então ele se levantou, falou duro com o vento e disse ao lago: Silêncio! Fique quieto! O vento parou, e tudo ficou calmo." (Mc 4.39)". Ali, diante deles, estava uma tarefa, uma ação divina!

Que o poder da Palavra de Deus, que criou todos os elementos como a água, o ar, o fogo e a terra, acalme as tempestades e enchentes de nossas vidas, concedendo-nos força na reconstrução, mesmo em meio às catástrofes!

Pastor Ismar Lambrecht Pinz
Congregação Cristo Redentor
Bairro Três Vendas – Pelotas-RS.
Artigo escrito para jornais (25/11/2008)