sábado, 4 de junho de 2011

Jesus é o Messias, o nosso bom Pastor

4º Domingo de Páscoa - C
Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! (2Co 13.13).
Sl 23 / At 20.17-35 / Ap 7.9-17 / Jo 10.22-30
Jesus é o Messias, o nosso bom Pastor!
A Paz do Senhor Jesus esteja com todos vocês. Amém!
Jesus olhando o mar Uma das mais antigas atividades campesinas do povo de Israel era o trabalho de pastorear ovelhas. Era considerado uma importante ocupação na época de Jesus. A atividade pastoril com as ovelhas acontecia em locais “abertos” como os campos, diferente do gado criado nas “fazendas”. Os rebanhos de ovelhas necessitavam passar a maior parte do tempo ao ar livre. Eles eram conduzidos pelos pastores aos morros, onde podiam descer no outono para os vales que ainda tinham pastos verdes, ou às terras “incultas” no deserto da Judeia. Os pastores eram os responsáveis pela condução, cuidado, proteção e manutenção dessas ovelhas. Estavam expostas a perigos e situações difíceis que exigiam uma boa habilidade e dedicação do pastor. O trabalho poderia ser fácil e tranquilo se os rebanhos fossem compostos de uma dúzia de ovelhas. No entanto, declarações bíblicas e relatos da época apontam para a composição de milhares e até dezenas de milhares desses animais. As características da relação entre o pastor e as ovelhas eram muito conhecidos e reais ao povo palestino dos dias de Cristo.
Em João 10.22-30 temos o relato que o povo estava reunido em Jerusalém, por ocasião da Festa da Dedicação, quando algumas pessoas perguntaram a Jesus: “você é ou não o Messias?” (Jo 10.24). Jesus não responde com um simples “sim”, pois o povo esperava um Messias diferente! Jesus evidencia suas “credenciais” de Messias e sua pretendida relação com o povo com uma comparação: a relação entre o Bom Pastor e suas ovelhas.
Jesus é o Messias, o nosso Bom Pastor porque as obras que ele faz pelo poder do nome do Pai falam a favor dele (v. 25)! Um pastor de ovelhas realizava uma série de atividades diárias para que seus animais estivessem bem. Exigia dedicação e atenção exclusiva. Pelo convívio constante, havia uma relação íntima e estreita em que as ovelhas identificavam seus pastores e vice-versa. Jesus chama a atenção daquele povo quando diz: “mas vocês não creem porque não são minhas ovelhas” (v. 26).
Muitos não creem que Jesus é o Filho de Deus. Rejeitam-no como Senhor e Salvador. Ignoram a voz e o chamado do Bom Pastor. São como ovelhas desorientadas, perdidas, desgarradas. Pertencem a outro rebanho e aprisco.
O Bom Pastor cuida, alimenta, protege, ampara, livra das situações perigosas e dá a sua vida para salvar seu rebanho. É o que Jesus fez e faz por nós. Por isso, Cristo é o nosso Bom Pastor, pois deu a sua vida para que nós tivéssemos vida em abundância. A sua vida e obra neste mundo atestam em favor dele como Messias prometido no Antigo Testamento. Nós somos seu povo amado e escolhido para sermos suas ovelhas.
Jesus é o Messias, o nosso Bom Pastor porque as suas ovelhas escutam a sua voz, ele as conhece e elas o seguem (v. 27)! Ao levar os animais para beberem água pela manhã os pastores gritavam num tom peculiar de modo que as ovelhas logo ouviam e identificavam a voz do seu pastor. Dentre as muitas vozes e ruídos sonoros, ouviam com atenção e discerniam a voz do seu respectivo pastor. Também era comum que os pastores tocassem gaita ou flauta enquanto caminhavam com as ovelhas.
Muitas pessoas, ao contrário do rebanho do Bom Pastor, não querem ouvir o que Deus tem a lhes dizer. Ou ainda, se escutam, não discernem a voz que conduz à vida e salvação eterna. São muitas as vozes e os ruídos sonoros que se apresentam ao alcance dos nossos ouvidos. Muitas pessoas não as identificam com precisão e acabam seguindo vozes alheias e estranhas. Quais são as vozes que se apresentam e alcançam seus ouvidos hoje? Você consegue reconhecê-las com exatidão? Você segue a voz do Bom Pastor Jesus?
Jesus diz assim: “As minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem” (v. 27). A relação de amor estabelecida por Deus faz com que identifiquemos sua voz, suas orientações, seus mandamentos, suas palavras de consolo e conforto. A voz de Cristo nos chama para junto de si, para sermos cuidados, amparados e guiados por ele. Quem pertence a Deus o reconhece e o segue nos caminhos da vida que ele nos conduz.
Jesus é o Messias, o nosso Bom Pastor porque ele cuida e protege suas ovelhas e lhes dá a vida eterna (v. 28). Os rebanhos passavam o inverno protegidos. Depois as ovelhas eram levadas uma semana antes da Páscoa e voltavam somente em meados de novembro. Por este tempo, estavam expostas a intempéries, perigos diversos e acontecimentos indesejáveis. Algumas se afastavam para longe ao ponto de se perderem e necessitarem urgentemente da ação e do resgate do pastor. Outras adoeciam. Ainda outras se expunham facilmente aos ataques dos animais ferozes. Hienas, chacais, lobos e até ursos surgiam com frequência para abocanhar as ovelhas. Não eram raras as vezes que o pastor tinha de enfrentar e lutar com feras selvagens que atacavam o rebanho.
Do mesmo modo, muitas pessoas estão expostas a uma série de perigos e caminhos que levam à morte. Aqueles que se afastam do rebanho de Deus se expõem ainda mais aos perigos e caminhos de morte. Muitos se afastam e acabam se perdendo sem saber como voltar. Desorientados são facilmente enganados. Sem contar aquelas pessoas que se tornam alvos e presas fáceis para a ação do diabo e do maligno. Em 1º Pedro 5.8 temos a orientação divina que diz “o diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.” Às ovelhas atentas, fica o alerta!
O Bom Pastor Jesus também diz: “Eu lhes dou a vida eterna, e por isso elas nunca morrerão. Ninguém poderá arrancá-las da minha ao. O poder que o Pai me deu é maior do que tudo, e ninguém pode arrancá-las da mão dele. Eu e o Pai somos um” (vv. 28-30). Jesus quer ser o nosso pastor. Com seu grande amor quer cuidar de nós. Com sua graça ele nos salva. A sua proximidade nos traz segurança e proteção. Os bons pastores amam suas ovelhas e estas correspondem ao seu amor. Jesus cristo é o Bom Pastor e nós somos suas ovelhas. Ele quer que ninguém se perca, mas que todos sejam salvos para vida eterna. Essa é a mensagem de consolo e conforto: Jesus é o Messias, o nosso Bom Pastor porque ele cuida e protege suas ovelhas e lhes dá a vida eterna (v. 28). Que Deus exerça este ofício entre nós! Amém.
E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Amém. (Fp 4.7)

Soli Deo Glória