terça-feira, 5 de julho de 2011

sem teto


COISA boa é o nosso cantinho! Por mais modesto que seja. A grande maioria se sente tranqüila, relaxada em sua própria casa. Muitos chegam a ter prisão de ventre quando estão longe do seu próprio teto. Não é a toa que praticamente todos hotéis oferecem mamão no café da manhã.
O simples fato de poder chegar em casa depois de um dia de trabalho, ou mesmo depois e um longo passeio, é algo que nos faz descansar. Por esta razão, dói na alma quando enxergamos pessoas perambulando pelas ruas, sem ter o seu cantinho.
A primeira grande manifestação da tão comentada crise mundial foi no setor imobiliário dos EUA. Pessoas que compraram casas com longos financiamentos, não tiveram condições de pagar e por isso a casa lhes foi tirada. Acabaram ficando sem teto! Comenta-se que cenas inusitadas acontecem em estacionamentos de carros norte-americanos. Percebe-se que para muitos o carro virou uma casa.
AQUI no Brasil, a tragédia em Santa Catarina deixou milhares de desabrigados. Muita gente perdeu tudo! Muita gente já não tem mais o próprio cantinho.
ESTAMOS vivenciando mais um natal. Interessante lembrar que José e Maria estavam em Belém quando Jesus nasceu. Oportuno lembrar que eles não encontraram lugar para passar a noite do primeiro Natal. Não havia lugar para eles nos pequenos hotéis da cidade (Lucas 2.7). Não havia lugar para Jesus! Porém, alguém emprestou um teto, uma galpãozinho, um cantinho. Por isso Jesus nasceu em uma estrebaria e foi deitado em uma manjedoura. Mais tarde Jesus disse que em sua missão de levar o Evangelho aos povos, ele não tinha se quer um lugar para escorar a cabeça (Lucas 9.58). Intrigante também o fato de que nem mesmo o túmulo onde foi colocado após a morte não era seu – fora emprestado por um homem chamado José de Arimatéia (Marcos 15.42-47).
POR tudo isso, são relevantes as palavras bíblicas de Isaías 53.4, quando fala que o Cristo suportaria as nossas dores, as nossas tristezas – mesmo da falta de teto. Porém, ainda mais relevante é o Evangelho, a Boa Notícia de que com seu sofrimento, com sua vida entre nós, com sua morte na cruz e ressurreição, ele conquistou um cantinho especial para cada um de nós, lá no Céu (João 14.3). Um lugar que se torna efetivamente nosso mediante a fé. Esse lugar não poderá nos ser tirado por nenhuma tragédia ou crise externa! Cuidemo-nos, no entanto, com a crise interna que é a descrença e a frieza de coração, quando por causa de outras prioridades, não guardamos nem mesmo um cantinho para Jesus em nossos corações.
Pastor Ismar Lambrecht Pinz
Congregação Cristo Redentor
Bairro Três Vendas – Pelotas-RS.
(10/12/2008)