sábado, 30 de julho de 2011

Pingos de Conhecimento Litúrgico - 001


Este texto está escrito e pensado para usar no culto, então a publicação segue a forma como foi exposto diante da comunidade. Cada um ao usar, deveria adequar a introdução à sua realidade. E colocar no culto, no momento mais adequado, mas a sugestão dada abaixo é um bom local onde esse momento pode acontecer.
A partir de hoje, neste momento após a Oração Geral e antes da Santa Ceia, vamos relembrar alguns aspectos litúrgicos da Igreja Cristã de todos os tempos. Também, passaremos por informações sobre teologia, simbologia, hinologia e tradições e tudo que puder ser mostrado para nos fazer conhecer a importância de tudo aquilo que praticamos. A simbologia, por exemplo, precisa ser explicada para entendermos o que significam os símbolos usados nos cultos, nos paramentos e na vestimenta do sacerdote.
Nosso jeito de fazer culto e outras formalidades e formas, não são formas mortas. São, muitas vezes, desconhecidas. E é importante sabermos o que diz respeito á nossa Igreja. Se você tem alguma curiosidade, fale com o pastor, que, assim que possível, vamos falar sobre o assunto.
Obviamente é apenas um momento pequeno do culto, não um estudo Bíblico, por isso as informações serão resumidas, como num dicionário ou numa enciclopédia.

1. O espaço:

Igreja Cátólica Apóst. Romana - Roma. Vaticano. Não precisamos constr uir catedrais de mármore ou granito. Mas precisamos nos empenhar por um local de culto que transmita algo do amor de nosso Deus, que tanto fez por nós e que deseja nos acolher na sua comunhão para nos fortalecer. O espaço onde nos reunimos para o culto deve ser acolhedor e, ao mesmo tempo, indicar quem nos acolhe.
Ao cuidarmos das dependências da Casa de Deus, demonstramos que queremos o melhor para o Senhor e assim o faremos. Normalmente os departamentos de Servas se encarregam do embelezamento da Igreja, pois este cuidado todo especial lhes é próprio. “Assim como queremos nossa casa bonita, para receber amigos, assim queremos a Casa de Deus bonita para nós e para aqueles que nos visitam”.