quarta-feira, 6 de julho de 2011

Creio na Ressurreição da Carne - 009

IV - A RESSURREIÇÃO

Vamos, agora, focalizar algumas afirmações gerais sobre a ressurreição da carne e depois analisar o “como” da ressurreição.

4.1 - Afirmações gerais - “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo ressuscitará a Cristo Jesus dentre os mortos, vivificará também os vossos corpos mortos, por meio do seu Espírito que em vós habita” (Rm 8.11). O que significa esta afirmação: “Vivificará também os vossos corpos mortais?” O que estava morto será vivificado. Os corpos, nos quais aqui, enquanto vivo, o Espírito Santo habitava, esses mesmos corpos serão vivificados. O apóstolo continua no v. 23: “E não somente ela (a criação), mas também nós que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo.” O apóstolo afirma que estamos aguardando a redenção do corpo, isto é, que o corpo seja libertado da morte. Portanto, este nosso corpo mortal deverá ser libertado da morte. Como? A mThe Resurrectionorte terá de devolver o corpo. O corpo voltará à vida. Isto é a ressurreição.
Outra afirmação importante: “O qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo de sua glória, segundo a eficácia do poder que tem de até subordinar a si todas as cousas.” (Fp 3.21). Nosso corpo humilhado pela morte será transformado e será igual ao corpo de Cristo. O poder de Deus o fará. O apóstolo compara a nossa ressurreição com a ressurreição de Cristo. Olhemos para Cristo. Não foi o mesmo corpo que foi crucificado e deitado na sepultura que de lá levantou? E, por sua especial vontade, manteve, após a ressurreição, as marcas dos cravos, para dar-nos toda a certeza de que é ele mesmo e o mesmo corpo. Jesus tinha dito: “Por  isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim, pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai! (Jo 10.17-18). O apóstolo Paulo afirma que Jesus é “a primícia dos que dormem” (1Co 15.20). Assim a Escritura afirma que os corpos serão ressuscitados. Teremos o nosso corpo de volta. O mesmo corpo que temos agora. Lembramos Enoque e Elias que foram levados com seus corpo ao céu, bem como Moisés que com Elias apareceu corporalmente a Jesus no monte da transfiguração (Mt 17.1-8).
Temos ainda uma passagem muito interessante no segundo livro de Macabeus. O livro de Macabeus não conta entre os livros canônicos. Ele é bom para a leitura, mesmo não sendo um livro inspirado. Não podemos basear doutrinas nele. Mas há no mesmo um relato interessante. É uma história cruel. Um jovem judeu está para ser torturado e morto. Antes de lhe cortarem a língua e as extremidades dos membros do corpo, ele dá o seguinte testemunho: “Do céu recebi estes membros, e é por suas leis que os desprezo, pois espero dele recebê-los novamente (2 Macabeus 7.11). Confira outras afirmações bíblicas sobre a ressurreição: Jo 5.21; 6.29,40,44,45; At 24.15,21; 26.8; Rm 4.7; 1Co 6.14; 2Co 1.9; 4.14; Fp 3.11; 1Ts 4.16.
Em resumo: A morte terá de devolver os seus mortos desde Adão e Eva até a ultima pessoa que falecerá antes do juízo final. O mesmo corpo que voltou ao pó da terra se levantará, será refeito pelo poder de Deus. Mas, como ressuscitarão os mortos?
Continua…
Horst R. Kuchenbecker