terça-feira, 6 de novembro de 2018

Qual a lente que você usa?

      Hoje, bem cedinho, andando de "bike" e observando a natureza, estava usando um óculos de proteção, como é recomendado. Pra quem acha que é "estilo" ou "frescura"... Já que os modelos são coloridos e normalmente cobrem mais que óculos comuns, chegando à lateral dos olhos, saiba um pouco mais.
      Alguns anos atrás, quando comecei a pedalar para saúde, não tinha os óculos... Vivia com os olhos irritados e não sabia por que. É que à beira do asfalto (e várias rotas são assim), os caminhões e outros veículos, mas especialmente os caminhões, levantam a poeira e esta areia vem parar nos olhos se você não tiver algum tipo de proteção. Depois dos óculos a irritação parou. Outra serventia é que eles costumam vir com várias lentes. Tem toda colorida, cinza, transparente, marrom, amarela... Tem pra todo gosto. Com o tempo percebi para que servem. Se o dia está claro, mas não tem muito sol é melhor usar a azul ou a cinza. Se é para pedalar à noite, a melhor é a transparente ou a amarela, mas esta amarela potencializa os faróis dos carros, então é melhor se for para trilhas "off-road". Dependendo da lente, você pode ser cegado pelas luzes, ou pode enxergar melhor o seu caminho. Se for usar a de sol durante a noite, não verá nada. Nem com iluminação.
      Algo semelhante acontece com alguém que já entrou na época da presbiopia (acontece por volta dos 45 anos, talvez antes) e que precisa de óculos para conseguir ver coisas que estão próximas. Especialmente para a leitura...
      Algo muito semelhante vai acontecer em nossa vida.
      Dependendo da "lente" que estivermos usando, veremos as coisas diferentemente. Se nossa lente for pessimista, nada NUNCA estará bom. É tipo aquele cara que tivesse ganho 150 milhões na Mega da Virada... Que quando vêm lhe falar do prêmio ele retruca: "já imaginou agora a quantidade de imposto... Terei problemas de segurança... Muitos chegarão perto de mim só por interesse...". Dá quase pena de alguém assim... Vontade de dizer: dá o prêmio pra mim, então!
      Se a lente for otimista de mais, sem levar a realidade em conta, pode nos dar a sensação de que façamos o que façamos, tudo sempre dará certo e, quando vierem os problemas e eles virão, podemos ser destruídos pelo excesso de confiança que nos impediu de preparar para o futuro. (Não tocará no ungido de Deus... Isso não existe, basta ver os ungidos de verdade. Todos sofreram, a começar por Davi.)
     Tanto para pedalar, quanto para ler, é preciso ter a lente certa para cada ocasião. Para a vida também. E que seja "multifocal" e "transition" ainda. Para diversas situações da vida. Porque teremos dias tensos, tenebrosos em que precisaremos ter uma lente mais otimista. Existirão dias mais efusivos e festivos, que precisaremos de uma lente mais "realista", que não nos deixe tirar os pés do chão e fazer uma bobagem no momento alegre.
      Existem momentos difíceis, não os valorize de mais, pois eles passarão.
      Existem momentos alegres, não os valorize de mais, pois eles passarão.
      O momento difícil pode nos dar problemas já quando estamos passando por eles, por isso, sempre confie em Deus.
      O momento alegre pode nos dar problemas quando passar, por isso, sempre confie em Deus também.
      E lembre-se também que existe uma lente pela qual Deus nos olha. Esta "lente" é Jesus Cristo. Deus nos olha através da fé que temos em Cristo e assim não vê nosso pecado. Quem está sem Jesus, continua no pecado. Quem tem fé em Jesus, tem a salvação.

Rev. Jarbas Hoffimann

Congregação Castelo Forte
Nova Venécia, ES
Igreja Evangélica Luterana do Brasil