terça-feira, 24 de maio de 2011

O petróleo e a felicidade da Pátria

Achei curiosa e incoerente a afirmação do governo de nossa Pátria de que as descobertas de petróleo e da camada pré-sal acabariam com a miséria (fome) e os problemas na área de educação.
Não é preciso ter grande capacidade matemática para saber que os recursos já existentes em nosso país seriam suficientes para acabar com a fome. Basta saber somar e dividir para notar que o problema da educação não está na falta de dinheiro; o problema está na má distribuição de renda! Enquanto alguns acumulam milhões, outros contam os centavos para, com muito esforço, comprar o pãozinho de cada dia.
Oramos, conforme Jesus ensinou:
“o pão nosso de cada dia nos dá hoje”.
E o Senhor Deus assim nos concede. Nossa pátria é extremamente abençoada com o Pão. Há riquezas para todos! Porém o egoísmo rouba a alegria dos pobres! O egoísmo e a ganância tentam destruir a esperança do povo. Não é a toa que a Bíblia diz que o amor às riquezas é a raiz de todos o males (1º Timóteo 6.10). Por amor ao dinheiro muitos esquecem de orar o “pão nosso” e priorizam o “pão meu”.
Fiquei sabendo que foi feito uma pesquisa internacional para saber qual o povo mais confiante em felicidade futura. Pois não é que o Brasil ficou em primeiro lugar. Segundo a pesquisa somos o povo mais esperançoso do mundo.
Mas, será que este otimismo tem uma base sólida? Será que ele tem razão de ser? É conveniente e agradável que exista esperança de dias melhores. Porém esta esperança precisa estar bem fundamentada. A felicidade precisa ter fundamento sólido. A Bíblia diz que:
“Feliz é a nação que tem o Senhor como o seu Deus” (Salmo 33.12).
Feliz a nação que coloca Deus e a sua Palavra em primeiro lugar, pois a partir disso, a honra e a honestidade falarão mais alto! Somente neste instante a matemática passará a ser usada e praticada, somando e dividindo corretamente.
O pessoal de Brasília anda investigando os grampos ilegais! É preciso que todos lembremos que de certa forma, todas as nossas palavras e ações estão grampeadas. Deus acompanha, ouve e sabe tudo (Salmo 139)! Por isso, precisamos começar a conter a corrupção a partir das nossas vidas pessoais! Precisamos aprender a sermos patriotas fora das Olimpíadas e outras competições esportivas.
Com as eleições, temos mais uma chance de avaliar e fugir da corrupção, escolhendo gente que administre e calcule com amor, pois não há petróleo no mundo capaz de acabar com a miséria enquanto estivermos sufocados por camadas e camadas de egoísmo.
Somente o amor de Deus, revelado em Jesus - que venceu egoísmo entregando-se a si mesmo por nós, pode ser um combustível forte e caro, para influenciar e motivar os cidadãos de nossa Pátria, para que juntos lutem e trabalhem por nosso país, para que a esperança de dias melhores para nossos filhos e netos seja coerente e real.

Pastor Ismar Lambrecht Pinz
Congregação Luterana Cristo Redentor - Três Vendas - Pelotas-RS