quarta-feira, 18 de maio de 2011

Creio na Ressurreição da Carne - 002

Teorias Errôneas

As teorias sobre se há ou não vida após a morte são inúmeras. De tempos em tempos estas teorias mudam de roupagem, mas a raiz é sempre a mesma: o desconhecimento da palavra de Deus e a incredulidade; sim, a inimizade contra Deus.
As teorias que rejeitam a palavra de Deus podem ser dividas em dois blocos: materialistas e espiritualistas.
morte_inferno
1.1 - Materialistas - Os materialistas afirmam que tudo é matéria e/ou energia. Tudo é passageiro. Com a morte tudo acaba. O importante é viver a vida aqui e aproveitá-la. Esta teoria busca provas na ciência. Só aceitam o que a ciência pode comprovar. Daí sua filosofia de vida: “Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos” (1Co 15.32; At 17.18). Sem dúvida, a ciência tem sua razão de ser. Deus ordenou aos homens: “Sujeitai a terra” (Gn 1.28). Mas, ciência sem o temor de Deus é um desastre. “Pois, o temor do Senhor é o princípio do saber” (Pv 1.7). A ciência deve estar sujeita às verdades divinas, expressas na Bíblia.

1.2 - Espiritualistas - Os espiritualistas, ao contrário dos materialistas, afirmam que a personalidade ou o espírito da pessoa é eterno; a matéria é passageira.
Nesta linha encontramos os espíritas, algumas filosofias orientais, certos ramos do cristianismo e da Nova Era.
Espiritismo-Kardecista a) Espíritas - Os espíritas, mesmo que divididos em muitos ramos com teorias diferentes, valorizam o espírito sobre a matéria. Dizem que a matéria é a vestimenta que aprisiona o espírito. A morte é benfeitora, pois ela liberta o espírito da matéria. Falam em diversas reencarnações. No oriente, Índia por exemplo, ensinam a reencarnação em animais; no ocidente falam em reencarnações só em pessoas. Dizem que pelas reencarnações o espírito é purificado até alcançar a perfeição e poder achegar-se ao espírito superior. Inferno não existe. Procuram explicar as diferenças sociais (saúde e doença, riqueza e pobreza) pela teoria: “Aqui se faz, aqui se paga.” Se alguém passa por privações nesta vida, é porque fez coisas ruins nesta vida ou em vidas anteriores. Todo o sofrimento é pagamento por males cometidos. O sofrimento purifica. Conforme a doutrina da reencarnação, a pessoa sempre tem mais uma oportunidade para corrigir erros do passado e se purificar. Além disto, ensinam que os espíritos que vagueiam pelo espaço, participam da vida presente. Os médiuns e pessoas sensitivas podem servir de intermediários. Podem comunicar-se com os espíritos e solicitar o auxílio deles para resolver problemas. - A Bíblia ensina que há uma só vida e após, o juízo; que a salvação não é por méritos, mas pela graça de Cristo. Deus também proibiu consultar os mortos. “Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal cousa é abominação ao Senhor, e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança de diante de ti”(os castiga) (Dt 18.10-12). Pois, “aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação” (Hb 9.27; Ap 22).
cemiterio cruzes brancas b) Distorções cristãs - Os Adventistas do Sétimo Dia ensinam que na morte corpo e alma vão para a sepultura e dormem até o dia do juízo final. Então Deus levantará a alma da morte. Há, também, ramos evangélicos, que negam a imortalidade da alma, ou afirmam a superioridade do espírito sobre a matéria, dizendo que na morte o espírito sobrevive e Deus o reveste logo após a morte. A matéria volta ao pó de onde não retorna, e que os incrédulos serão totalmente extintos. A isto soma-se também os que defendem o arrebatamente. Afirmam que por ocasião da volta da primeira volta de Cristo, haverá também a primeira ressurreição dos fiéis, que reinarão com Cristo aqui na terra, por mil anos. Todas estas teorias são distorções da palavra de Deus. A Bíblia ensina que Cristo voltará em glória no dia do juízo final para julgar vivos e mortos. Naquele dia, todos ressuscitarão. Isto é, todos os corpos serão levantados. A terra, o mar e o ar devolverão seus mortos. Uns ressuscitarão para a vida eterna, outros para a eterna condenação (Mt 25.46).
nova era c) Nova Era - O sonho da Nova Era é estabelecer um império único, mundial de paz, no qual não existam mais fronteiras, sendo todos irmãos e tendo todos a mesma religião. Neste reino se destacará a superioridade da razão humana (gnose). O homem é seu próprio deus ou parte dele. Esta teoria é uma imitação satânica do reino de Deus. A Nova Era busca este objetivo no campo político e religioso. No religioso afirmam: Ninguém é dono da verdade. Há um só ser superior ou energia superior. Todas as religiões são boas e têm seu lado positivo e bom. Não existe verdade absoluta. O importante é o amor, não a doutrina. O homem é parte de Deus, é Deus.
gnose d) Gnose - Conhecimento. O movimento gnóstico é o movimento da razão humana. Napoleão Bonaparte afirmou: “ O que o homem pode conceber, isto poderá realizar.” Usamos só pouca porcentagem de nossa capacidade mental. Vamos aprender a usá-la melhor, experimentar, sentir, migrar com nosso espírito para fora do corpo. O movimento gnóstico enfatiza: a ciência, a filosofia, a arte e a mística. O espírito deve buscar contactos extra corpóreas com outros espíritos. São os movimentos da Ciência Cristã, movimentos do pensamento positivo, o Método Silva de Controle Mental (Silva Mind Control), etc.
Conclusão - De pouco nos aproveita detalhar as raízes destas vãs filosofias. Jesus afirmou: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus (Mt 22.29). Por isso, vamos à fonte, pois o que importa é conhecer a palavra de Deus.
Continua…
Horst R. Kuchenbecker