quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Concílio no Espírito Santo - 16


Administração das Finanças pessoais

O Sr. Renato disse começou a tratar dos seguintes pontos:
1.      Importância em saber no que se gasta;
2.      Classificação adequada dos gastos;
3.      Variedade de planilhas a disposição;
4.      Planilha sozinha não resolve nada;
5.      Armadilhas cheque especial, cartão de crédito, financiamentos.
6.      Administração das dividas;
7.      Reserva pessoal, poupança.
8.      Fluxo de caixa (orçamento domestico, familiar, pessoal).

1.    Importância em saber no que se gasta;
a.    Para inicio de qualquer tipo de controle das finanças pessoais, é necessário em primeiro lugar saber dos hábitos pessoais, pois cada individuo é único, não tem como se estabelecer um padrão para todos.
b.    E para se saber no que se gasta, necessitamos ter um controle bastante rígido na aplicação dos nossos recursos, vamos iniciar com uma conta para exemplo, vamos analisar detalhadamente a conta “supermercado”, esta conta pode ser dividida, e subdivida em varias classes, como gêneros de primeira necessidade (alimentos básicos), material de higiene pessoal, material de limpeza, de lavanderia, guloseimas, cigarros, bebidas, etc., como podemos ver não basta classificarmos a conta simplesmente como “supermercado”, é preciso analisar grupo por grupo, pois em caso de necessidade de corte, fica mais fácil e claro o que cada item representa.
c.    Seguindo ainda na conta supermercado, quando classificamos os gastos com alimentação básica, é necessário tomar o cuidado de não incluir como alimentação básica, a “costela do churrasco do fim de semana”. Nada contra o churrasco, mas sim o cuidado para não “culpar” a alimentação como vilão do orçamento.

2.    Classificação adequada dos gastos;
a.    Segue uma sugestão de classificação dos gastos, lembrando sempre que cada um faz sua relação de acordo com a importância e prioridade:
b.    Descontos compulsórios, INSS, IRRF.
c.    Oferta para congregação.
d.    Alimentação.
e.    Este item pode ser subdivido de acordo com a necessidade, ex. gastos com refeições especiais em fins de semana (churrasco, etc.).
f.     Higiene e limpeza.
g.    Neste item devemos ter o cuidado de separar o necessário e os demais, ex. pasta de dente/perfumarias.
h.    Vestuário.
i.      Idem item anterior, ver o que é necessário para o bem estar, e a compra de produtos de grifes e da moda.
j.      Educação.
k.    Transporte.
l.      Aqui muita atenção na necessidade de veículo próprio, o ideal é o pastor e a congregação entrar em acordo para ter um só veículo, ressarcindo uma parte a outra pelo uso.
m.  Comunicação.
n.    Atenção para gastos com telefonia, em especial a móvel, com internet, etc.
o.    Saúde.
p.    Crediários.
q.    Entretenimento.
r.     Ver gastos com TV por assinatura, locações de DVDs, etc.
s.     Juros, encargos financeiros.
t.     Outros.

3.    Variedade de planilhas a disposição;
a.    Quanto a um modelo de planilha, existem as mais variadas de uso livre, basta pesquisar, a maioria em Excel, aqui vai à recomendação de que cada um elabora a sua, com suas particularidades levantadas anteriormente, de acordo com suas necessidades e prioridades de controle.

4.    Planilha sozinha não resolve nada;
a.    Quanto a um modelo de planilha, existem as mais variadas de uso livre, basta pesquisar, a maioria em Excel, aqui vai à recomendação de que cada um elabora a sua, com suas particularidades levantadas anteriormente, de acordo com suas necessidades e prioridades de controle.
b.    Devemos deixar claro, que não é uma planilha que vai resolver nossa administração das finanças pessoais, e sim os critérios de classificação e prioridades dos nossos gastos.